[Resenha] Dois irmãos, uma Guerra – Ben Elton



| Autor: Bem Elton |  Selo: Jangada | Páginas: 496 | ISBN: 9788564850736 Skoob Comprar |

Dois Irmãos, Uma Guerra é a história comovente de dois garotos nascidos em Berlim, em 1920 - um judeu e seu irmão adotivo ariano -, criados como gêmeos por pais judeu-alemães, à sombra do Nazismo. Mas, com a mudança do cenário político, eles acabam em lados opostos durante a Segunda Guerra Mundial - um fazendo parte da Waffen-SS e o outro, do exército britânico - e têm que se confrontar com uma escolha inimaginável, que mudará completamente o destino de ambos. Qual deles sobreviverá? Como irão enfrentar a terrível verdade oculta em seu passado? Skoob
Desejei esse livro desde o aparecimento dele na mídia. Bastou dizer que era sobre a segunda guerra mundial e eu me interessei instantaneamente. Esse assunto me atrai devido à força com que os judeus enfrentaram todo tipo de privação e humilhações, mas sempre com muita esperança em um mundo melhor e sempre unidos. Confesso que eu, no lugar deles, não teria essa capacidade frente a tanta violência, ainda mais sabendo que nada fiz de errado.

Qual seria a sensação de ter seu irmão do lado errado de uma guerra tão cruel? Ter que rejeitar toda a sua família como se fosse tão impura a ponto de merecer tanto destrato? Paulus e Otto Stengel foram criados como gêmeos, mas tinham uma diferença fundamental naquela época. Um era Judeu e o outro Ariano. Apesar de apaixonados pela mesma garota continuam unidos em suas aventuras até que a Guerra vem para mudar seus destinos.

Paulus era o irmão estudioso, aplicado e um tanto quanto frio, enquanto Otto era impulsivo, apaixonado e nada ligado aos estudos. Dois irmãos tão diferentes, mas com um amor em comum, Dagmar, a filha de um famoso e promissor comerciante Judeu, ela começou a ter aulas de musica logo criança com Wolfgang, o pai dos gêmeos Stengel. Um amor como esse os deixou ainda mais unidos e também desejosos de protegê-la em tempos como aquele.

Formaram assim o “Clube dos Sábados” composto por eles três e a Silke, filha da empregada dos Stengel. Aproveitaram bastante sua juventude até que um partido que, por acaso, tinha o mesmo tempo de existência dos gêmeos, mudou toda a história política daquele país e do mundo. O Partido Nacional Socialista dos Trabalhadores Alemães liderado por Adolf Hitler também teve seu inicio no dia 24 de Fevereiro de 1920, mesma data de nascimento dos gêmeos.

Daí em diante a vida dos Judeus de Berlim e de todo o país ficou muito complicada. Foram privados de exercerem suas profissões, frequentar livremente os mercados e lojas e até proibidos de irem às escolas. E como uma tradicional família judia alemã, os Stengel, e os Fisher passaram a viver sob as mesmas regras.
- Todo mundo está procurado por Moisés.
Frieda sorriu quando disse isso. Sentia que tinha de sorrir.
O horror e o choque nos rostos que a rodeavam eram tão absolutos que alguma demonstração de espírito lhe parecia essencial. (..)
O romance em si é bem comum, os personagens de comportamento bem claro, e que conquistam facilmente o leitor. Mas o que me surpreendeu de fato e me fez distingui-lo de outro romance com a mesma abordagem foi a ênfase que ele deu a história, destacando momentos como surgimento do partido, mudanças importantes no quadro político até a culminância da Guerra. Foi bem esclarecedor e um tanto quanto didático por se misturar com o relato dos irmãos.
Os gêmeos Stengel e o partido nazista compartilharam outro aniversário naquele fevereiro, mas desta vez foi a celebração em Munique que foi barulhenta e alegre, enquanto o humor na festa em Berlim foi um pouco mais fraco do que o habitual, já que todos os convidados regulares dos anos anteriores declinaram de seus convites.
Outra curiosidade sobre o livro é que não só é baseado em uma história real, como também é a história da família do próprio autor. Ele conta no Posfácio a trajetória comovente de seu Pai e seu tio. Se você procura um livro sofrido com relatos de campos de concentração, esse com certeza não é melhor escolha. Recomendo para o publico adulto interessado em muita informação com doses de aventura.

Leia o 1° Capítulo aqui.


O Autor
Um dos escritores mais instigantes e envolventes da atualidade, Ben Elton é autor de treze Best-sellers internacionais. Também é roteirista das premiadas séries cult da televisão britânica The Young Ones, The Black Adder (Víbora Negra em português) e Thing Blue Line. Seus sucessos teatrais incluem Popcorn, vencedor do prêmio Olivier, e o fenômeno mundial We Will Rock You.

2 comentários

  1. Como sempre, uma fonte inesgotável de feitiços para nos atrair.
    Linda resenha

    ResponderExcluir
  2. Oi, Jádia!

    Sou louca por livros que falam da Segunda Guerra. Não tinha ouvido falar desse ainda, e fiquei muito curiosa ao saber da história. Gostaria muito de conferir como fica a relação entre os irmãos depois da deescoberta. Parabéns pela resenha! Beijos

    Letícia Valle
    http://litteraturamundi.blogspot.com

    ResponderExcluir

Sua opinião é muito importante para nós! Deixe seu comentário e se houver necessidade responderemos pelo seu e-mail ou aqui mesmo. Obrigada pela visita.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...