[Resenha] Estrada da Noite – Joe Hill



 Autor: Joe Hill | Editora: Arqueiro | Páginas: 317 | ISBN: 9788599296134 | Skoob | Comprar |

Uma lenda do rock pesado, o cinqüentão Judas Coyne coleciona objetos macabros: um livro de receitas para canibais, uma confissão de uma bruxa de 300 anos atrás, um laço usado num enforcamento, uma fita com cenas reais de assassinato. Por isso, quando fica sabendo de um estranho leilão na internet, ele não pensa duas vezes antes de fazer uma oferta.
"Vou ´vender´ o fantasma do meu padrasto pelo lance mais alto..."
Por 1.000 dólares, o roqueiro se torna o feliz proprietário do paletó de um morto, supostamente assombrado pelo espírito do antigo dono. Sempre às voltas com seus próprios fantasmas - o pai violento, as mulheres que usou e descartou, os colegas de banda que traiu -, Jude não tem medo de encarar mais um.
Mas tudo muda quando o paletó finalmente é entregue na sua casa, numa caixa preta em forma de coração. Desta vez, não se trata de uma curiosidade inofensiva nem de um fantasma imaginário. Sua presença é real e ameaçadora.
O espírito parece estar em todos os lugares, à espreita, balançando na mão cadavérica uma lâmina reluzente - verdadeira sentença de morte. O roqueiro logo descobre que o fantasma não entrou na sua vida por acaso e só sairá dela depois de se vingar. O morto é Craddock McDermott, o padrasto de uma fã que cometeu suicídio depois de ser abandonada por Jude.
Numa corrida desesperada para salvar sua vida, Jude faz as malas e cai na estrada com sua jovem namorada gótica. Durante a perseguição implacável do fantasma, o astro do rock é obrigado a enfrentar seu passado em busca de uma saída para o futuro. As verdadeiras motivações de vivos e mortos vão se revelando pouco a pouco em A estrada da noite - e nada é exatamente o que parece.
Ancorando o sobrenatural na realidade psicológica de personagens complexos e verossímeis, Joe Hill consegue um feito raro: em seu romance de estreia, já é considerado um novo mestre do suspense e do terror. SKOOB

Esse foi mais um desafio lançado pelo clube do livro do qual havia falado anteriormente, e que faço parte. Geralmente escolhemos livros que destoam do que estamos acostumados a ler. Esse realmente foi chocante. Mas não quero me precipitar falando tudo de uma vez.

Como li no Kindle, não tenho como falar de sua estrutura física, mas a capa mostrando uma estrada escura e deserta não é muito agradável, mas essa foi a intenção do escritor. Nada nessa narrativa é belo e calmo. Por aqui o leitor vai encontrar muita ação e momentos bem tensos.

O autor utilizou bons artifícios para causar medo e suspense. Olhos rabiscados, pessoas andando para trás e claro, fantasma e possessão. Uma mistura bombástica para aquelas pessoas que, como eu, são um tanto medrosas. A questão dos olhos sem íris, ou rabiscados como o Hill utilizou me causa muito desconforto, e ele reforça esse ponto em vários momentos. Admito que se fosse um filme não teria ficado tão apavorada. Minha imaginação é muito fértil e se leio próximo da hora de dormir com certeza terei noites ruins.

E como foi dito, tive pesadelos sinistros com os tais olhos.
...E havia a porra desses terríveis riscos pretos flutuando na frente de seus olhos, e eles eram exatamente assim...
A narrativa é intensa e atraente, mesmo com medo você vai continuar lendo.

Jude é um personagem que gostei logo de cara, apesar do seu jeito desligado com o funcionário e sua namorada, no intimo é bem responsável e preocupado. Parece que ele não se entrega para não se apegarem a ele. Mas mesmo assim as pessoas colam nele. Danny é o típico funcionário faz-tudo, e bajulador, enquanto Geórgia, uma dançarina gótica que o Jude namorava, parecia não estar nem ai para ninguém.
Ele não queria ser dependente de nada. Passara quatro anos viciado em cocaína, um período em que tudo parecia superacelerado, como num daqueles onde o tempo parece dar saltos: um dia e uma noite inteiros são condensados em alguns segundos...
Tudo começa quando Jude adquire um paletó que supostamente seria assombrado por um fantasma. Fato que ele logo ele descobre ser verdade e que o tal fantasma era também padrasto de sua ex-namorada que suicidou. Tudo uma questão de vingança, ou não.  E Jude vai ralar muito para descobrir a verdade.

A estrada da noite é uma história de terror do inicio ao fim, sem pausas para fôlego. E o Joe Hill se mostrou bem competente no quesito “livro que nos faz dormir de luz acesa”.

Um livro sensacional que eu indico para o publico adulto que encara fortes emoções. Livro testado e aprovado pelo Clube do livro L&R.

O Autor
Joseph Hillstrom King, mais conhecido como Joe Hill é um escritor estadunidense de livros do gênero de ficção. É filho do também escritor Stephen King. Seu nome foi escolhido como uma forma de homenagem ao anarquista sueco Joe Hill. Em 2007, lançou um livro de terror, intitulado no Brasil de A Estrada da Noite. É também de sua autoria a coletânea de contos Fantasmas do Século XX, publicada no Brasil em 2009. 

Um comentário

  1. Boa resenha, nestes termos dá para termos noção do tipo de linguagem e abordagens que encontraremos neste livro. Confesso que não é um gênero que me atrai e uma leitura que se eu o fizer não será um lazer. Serão momentos tensos e de muito estresse. Prefiro as águas mornas e tranquilas de outros gêneros literários menos estressantes e nada assustadores. Bem, mas admiro e respeito quem goste e no universo da leitura, cada um de nos possui a sua similaridade literária. Foi bom ter lido esta resenha pois tenho a idéia do que me aguarda e de como será a leitura. E entre o filme e o livro... acho bem mais assustador o filme... O livro acabamos nos contendo um pouco e não colocamos muitos efeitos...rs!! Parabéns pela resenha.

    ResponderExcluir

Sua opinião é muito importante para nós! Deixe seu comentário e se houver necessidade responderemos pelo seu e-mail ou aqui mesmo. Obrigada pela visita.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...