[Resenha] Azul da Cor do Mar - Marina Carvalho





| Autora: Marina Carvalho | Selo: Novo Conceito | Páginas: 334 | ISBN: 9788581633732 | Skoob | Comprar |


"... Melhor viver de uma ilusão e ser feliz do que encarar a fúria da realidade e me estrepar." 

ACASO, DESTINO ou LOUCURA? No caso de Rafaela, Pode ser tudo isso junto. Para alguém como ela, nada é impossível. Rafaela sonha desde a adolescência com o garoto que viu uma vez, perto do mar, carregando uma mochila xadrez... A ideia fixa não a impediu, porém, de ser uma menina alegre e muito decidida. Ela quer ser jornalista, e seu sonho está se concretizando: Rafaela Vilas Boas (um nome tão imponente para alguém tão desajeitado) conseguiu um estágio no melhor jornal de Minas Gerais. Mas, como estamos falando de Rafa, alguma coisa tinha que dar errado. O jornal é mesmo incrível, mas seu colega de trabalho, Bernardo, não é a pessoa mais simpática do Mundo. Em meio a reportagens arriscadas – e alguns tropeços -, Bernardo acaba percebendo, contra a sua vontade, que Rafaela leva jeito para a coisa... E que eles formam uma dupla de tirar o fôlego. Mas e a mochila? E o garoto, o envelope, as cartas? Um dia a estabanada Rafaela vai ter que se libertar dessa obsessão.

Não é de hoje que curto a escrita de Marina Carvalho, seu livro ''Simplesmente Ana'' foi um dos que invadiu meu coração. Simplesmente adoro o modo como ela pega nosso jeitinho brasileiro e coloca de uma forma tão atrativa numa história. Não deixa nada devendo para muitos autores internacionais.

Este romance é mais um dos bons Chick lits, onde temos como personagem principal uma mulher começando sua carreira profissional, construindo seu nome e enfrentando homens difíceis para conseguir. 


*Chick lit é um gênero ficção dentro da ficção feminina, que aborda as questões das mulheres modernas. Chick-Lits são romances leves, divertidos e charmosos, que são o retrato da mulher moderna, independente, culta e audaciosa

A história tem como inicio uma garotinha de onze anos passando férias na casa de sua avó. Lá em meio ao tédio ela vê com certa frequência pela janela, um garotinho com uma mochila xadrez. Fascinada de uma forma inexplicável, ela imagina quem ele seria, o que estaria carregando naquela mochila... Etc. Até que um dia na praia, ela o vê fazendo algo estranho e curioso.


“ Garoto da mochila xadrez, o que esconde sob o mar?
Daria um dente para saber, ou um braço, meus cabelos, tudo!  O que há naquele papel? Atrás do seu límpido olhar? Eu morreria para descobrir. E acabar com meus anseios. Juro! Reviraria o mundo para alcançar você.“

Anos depois...

Rafaela agora tem 21 anos, três irmãos gatos, três amigas malucas, e cursa jornalismo. Rafa acaba de conseguir um estágio no maior e mais cobiçado jornal de Minas, o Folha de Minas, no setor que mais ama, jornalismo investigativo. No entanto como nada é flores, seu companheiro/chefe de trabalho é Bernardo, o jornalista investigativo mais badalado do momento. 
Bernardo é arrogante, dono de si, lindo de mais, e adora dar patadas na sua nova sombra, de nome, Rafaela. 

Esses dois vão lhe proporcionar os momentos mais divertidos, emocionantes, fofos e atrapalhados do livro. Como cão e gato vão se estranhar a cada palavra, altas farpas de Rafa você vai presenciar, e o melhor, Rafa é toda atrapalhada, para se machucar basta estar acordada kkk.


"Será que o titulo Cria de satanás fazia jus à sua personalidade demoníaca? ...Cria de satanás era um elogio para Bernardo. Ele era o próprio satã, camuflado com uma linda pele de cordeiro." 

A trama envolve mais alguns rolos, como uma ''amiga'' de Rafa se agarrando com Bernardo, ela se descobrindo enciumada pelo cara que diz detestar... O fato de ela nunca ter esquecido o garoto da mochila xadrez  também vai dar probelamas.
Gostei do fato de Bernardo e Rafaela estarem trabalhando em uma investigação sobre um crime, a autora nos permite acompanhar com eles as buscas, ler reportagens que ela nos coloca, tudo contribuindo para se criar em nossas mentes, um cenário bem real.


"A vida é engraçada e gosta de nos pregar peças. Passei anos fantasiando com o tal garoto, desejando que ele se materializasse diante de mim como num passe de mágica. Acabei apaixonada por um cara de carne e osso – e olhos azuis penetrantes – o qual pensei que jamais fosse retribuir meu sentimento. E então, bum! Acontece. E é muito melhor do que todas as fantasias que criei.”

Narrado em primeira pessoa, Azul da Cor do Mar é um livro para o público jovem e principalmente para as pessoas que curtem um romance divertido e com um toque de mistério.
Confesso que o achei bem mais comercial de margarina do que seu outro livro, Simplesmente Ana, e não fui muito com a cara de Rafa, achei ela muito patricinha para meu gosto. Mas entendam que isso foi uma antipatia com relação a personalidade da personagem principal, o que torna apenas uma questão de gosto pessoal, e não um defeito do livro. Os detalhes que me desagradaram podem, e devem agradar a grande maioria dos leitores.
Como disse antes, se trata de um Chick lit, então se você não curte o gênero, não recomendo, afinal ler para ficar difamando depois não cola né? Mas se você tem a mente aberta, e gosta de ter novas experiências, recomendo qualquer livro da Marina Carvalho, a considero uma das melhores autoras nacionais, juntamente com a diva, Zíbia Gasparetto

Agora preciso falar sobre a diagramação. Olharam bem essa capa? Linda! Tem um pequeno e significativo relevo na parte do mar que faz toda a diferença. Sem falar no realismo, realmente parece uma beira de praia. Os desenhos são muito bonitos, tudo tão caprichado... Uma das capas mais belas da minha estante, fico exibindo para todos rs. Confesso que compraria esse livro sem nem ler a sinopse, tudo pela capa e nome da autora.
As folhas seguem no melhor estilo amareladas, letras de bom tamanho... Cuidados que a Novo Conceito sempre toma para tornar sua leitura o mais agradável possível. 

Enfim, só me resta desejar boas leituras! E voltem para me contar se gostaram =) 

*Diva Marina, quando terei mais sobre Ana? Ansiosa aqui por aquela maluca!!! ^^

Um comentário

  1. Oi Nita, também gostei muito deste livro, aliás, como você bem salientou, Simplesmente Ana e Azul da Cor do Mar são ótimas leituras para quem gosta do gênero. Virei fã da autora que espero conhecer este ano na Bienal.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir

Sua opinião é muito importante para nós! Deixe seu comentário e se houver necessidade responderemos pelo seu e-mail ou aqui mesmo. Obrigada pela visita.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...