[Resenha] Anjos À Mesa - Debbie Macomber




| Autora: Debbie Macomber | Editora: Novo Conceito | Páginas: 224 | ISBN:9788      581633411   | Skoob |  Comprar |

Shirley, Goodness e Mercy sabem que o trabalho de um anjo é interminável - especialmente na véspera do Ano-novo. Ao lado de seu novo aprendiz, o anjo Will, elas se preparam para entrar em ação na festa de fim de ano da Times Square. Quando Will identifica dois solitários no meio da multidão, ele decide que a meia-noite será o moento perfeito para dar aquele empurrãozinho divino de que eles precisam para acabar com a solidão. Então, por ''acidente'', Lucie Ferrara e Aren Fairchild esbarram-se no meio da alegria da festa, mas, assim como se aproximam, acabam se perdendo: um encontro marcado que não acontece os afasta pelo resto da vida. Ou será que não? Um ano depois, Lucie é a chef de um novo aclamado restaurante, e Aren é um colunista de sucesso em um grande jornal de Nova York. Durante o ano todo que passou, os dois não se esqueceram daquela noite. Shirley, Goodness, Mercy e Will também não se esqueceram do casal... Para uni-los novamente, os anjos vão usar uma receita antiga e certeira: amor verdadeiro mais uma segunda chance (e uma boa dose de confusão), para criar um inesquecível milagre de natal. Anjos À Mesa - Quando um anjo decidir entrar em sua vida, diga adeus aos sonhos impossíveis... Debbie Macomber 



Anjos À Mesa é o primeiro livro que eu leio da aclamada romancista Debbie Macomber. O livro é narrado em terceira pessoa, o que eu gostei bastante já que possibilita entendermos o ponto de vista e o que está acontecendo com vários personagens durante a narrativa. 

O livro narra às travessuras dos anjos que são Embaixadores da Oração: Shirley, Goodness, Mercy e de seu aprendiz, o anjo Will, eles recebem ordens de fazer cumprir a vontade de Deus, que é realizar o pedido de determinadas orações.

'' - É engraçado. Alguns humanos são guerreiros da oração e há outros que só oram quando estão desesperados ou precisando muito de uma intervenção divina. Só assim gritam insistentemente para Deus em busca de ajuda.                                                                         - Nós respondemos a esses oradores desvairados? - Will quis saber.                                      - Fazemos o que podemos em curto prazo. (...)                                                                      - Um de nossos papéis é auxiliar humanos a perceberem o quanto eles podem fazer por si próprios com a ajuda de Deus. - Goodness esclareceu.''

Era noite de ano-novo e esses quatro anjos estavam na Terra, mais especificamente na tumultuada Times Square e sem querer, Will acaba dando um empurrãozinho em duas pessoas, Lucie Ferrara e Aren Fairchild, que trocam um beijo de ano novo e eles se apaixonam a primeira vista, já que estava predestinado que eles se conheceriam – só que isso ocorreria em outra circunstância - eles ficam quase quatro horas conversando, eles tem muita química e se sentem conectados, mas ambos estão passando por fazes delicadas e de mudança, então resolvem que irão se reencontrar sete dias depois e decidirão o que acontecerá entre eles. Só que um imprevisto surge e um deles não consegue ir a esse encontro.

''Sinto-me responsável por Lucie e Aren. Eu os apresentei um ao outro quando não estavam programados para se conhecer e agora deu tudo errado e eles estão separados e sofrendo. (...)  - Ah, sim, eu já cometi alguns erros - a antiga Anjo da Guarda admitiu. - Mas, com ajuda dos meus amigos, tudo terminou bem.                                                                                     - Daremos um jeito nas coisas - Goodness assegurou a Will, e eles dariam. Com Deus não havia acidentes.''

Mas Nova York é muito grande e como não trocaram telefones, torna-se quase impossível prever se haverá um reencontro entre os dois. Mas a mãe de Lucie, Wendy, tem esperanças e fé de que a filha voltará a ver o rapaz por quem se apaixonou e ela sempre ora para que isso aconteça. Wendy é uma ótima mãe, confia muito na filha e apostou todas as suas economias para realizar o sonho e garantir o futuro da Lucie.

Quase um ano se passou e muita coisa aconteceu desde então, mas eles nunca esqueceram um do outro. Lucie trabalha muito, é chef de cozinha, mas agora, graças à mãe tem o próprio restaurante, que por sinal é um sucesso; Aren é um crítico culinário que escreve artigos sob um pseudônimo, para manter seu anonimato, para um grande jornal, o Gazeta de Nova York, e ele recebe indicações sobre qual será o próximo restaurante a ser visitado, e adivinhem? Ele irá ao restaurante Encanto Divino, no qual a Lucie é dona/chef, só que Aren não sabe desse detalhe pois prefere que sua opinião final não sofra qualquer tipo de influência.

Eu disse oração, não? É aí que os quatro anjos mais trapalhões entram em ação, eles são incumbidos de observar e não interferir em nada naquele que seria o reencontro do casal, só que é claro que eles não são capazes  de não interferir e comentem uma burrada capaz de trazer péssimos resultados para eles e para o jovem casal, também metem em várias enrascadas.

A relação do casal de protagonistas é muito bonita, dá para ver que eles foram feitos um para o outro, só que ambos são muito orgulhosos e precisarão de intervenção externa para se dar conta disso e eu queria ter lido mais cenas românticas. Já os anjos, eles estão sempre presentes, eles deveriam só observar, só que não conseguem evitar o impulso de ajudar os humanos, só que muitas vezes essa boa intenção mais atrapalha e causa confusão do que traz bons resultados. 


''(...) De vez em quando, as cabeças de ambos de aproximavam e eles trocavam sussurros. Mercy sentia-se um pouco romântica e parecia-lhe que o casal era perfeito junto. O coração del encheu-se de amor assim que, logo após o início do musical, Aren pegou a mão de Lucie e ela abriu o sorriso mais doce de todos para ele. Há muito tempo Mercy não presenciava um momento tão romântico.''

Anjos à Mesa é um romance suave e belo com muito espírito natalino, milagres de natal, muita esperança e fé. Adorei! Indico para quem gosta do gênero e quer um livro leve e que seja uma leitura rápida, o li em menos de um dia. A diagramação é delicada, a cor da folha e o tamanho das letras tornam a leitura confortável e essa capa então, fiquei apaixonada por ela, o título e o nome da autora estão em alto relevo e no final do livro ainda tem uma receita de um doce natalino.

A série Angels Everywhere, pelo que eu vi (através do site goodeads.com) é composta por 7 livros e Anjos á Mesa é o sétimo, eu não li os livros anteriores e não encontrei problemas por isso, esse é o tipo de série que não precisa obedecer a ordem (e pelo que eu vi, Anjos à Mesa é o único livro lançado da série no Brasil).

Portanto, fuja da loucura da época das festas de final de ano, acomode-se com uma xícara de chá quente e um docinho natalino e coloque os pés para o alto. Relaxe e se prepare para rir. Caso você veja um camelo vagando pela rua completamente sozinho, poderá tentar adivinhar quem está por trás dessa travessura. - Debbie Macomber




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião é muito importante para nós! Deixe seu comentário e se houver necessidade responderemos pelo seu e-mail ou aqui mesmo. Obrigada pela visita.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...