[RESENHA] Sangue na Neve - Lisa Gardner


|Autora: Lisa Gardner| Selo: Novo Conceito |Páginas: 415 | Skoob | ISBN: 9788581631998| Comprar|



A policial Tessa Leoni matou seu marido, Brian Darby, em legítima defesa. A arma do crime está à vista de todos e os hematomas no corpo de Tessa confirmam a ocorrência. A policial também não fez questão de fugir, ou de arrumar qualquer justificativa para explicar aquele corpo estendido no chão da cozinha, portanto, aparentemente, o que a investigadora D.D.Warren tem à sua frente é o desfecho de uma briga doméstica. Um caso simples. No entanto, ao abrir o inquérito, D. D. terá uma surpresa: este não é o primeiro homicídio de Tessa Leoni e — afinal — onde está a filhinha de seis anos da policial? Será que a policial Leoni realmente atirou em seu marido para matá-lo? Uma mãe seria capaz de prejudicar intencionalmente sua filha? D. D. Warren, a experiente detetive que acredita que desvendar um caso é como mergulhar na vida do criminoso, enfrentará mais uma investigação que a levará a uma busca frenética por uma criança desaparecida enquanto tenta encaixar as peças de um mistério familiar que a levará a quebrar os muros do corporativismo policial.


“ Quem você ama mais?”



É baseado nessa frase que o livro Sangue na Neve, da autora Lisa Gardner, publicado pela Editora Novo Conceito. O livro narra a estória de Tessa Leoni, uma tropper(policial rodoviário) que é acusada de matar o marido mesmo que em legítima defesa, e a encarregada do cargo foi D.D. Warren, uma detetive durona de Boston. Tessa se encontra agredida e cercada por policiais, além de ter sua filha Sophie, desaparecida. Os policiais deverão encontrar a menina e descobrir o que fez Tessa matar o marido.
E durante o livro, a medida que a investigação se desenrola, tudo aponta para que Tessa tenha matado o marido e possivelmente a filha, e enquanto outros fatos surgem, a personagem se transforma se mostrando menos mocinha do que prevíamos.
O livro é narrado em terceira pessoa e os capítulos intercalam os pontos de vista entre a Tessa e a D.D.O livro possui um número de páginas que mal são percebidas quando se lê de tão bom.
Tessa é de longe a personagem mais bem construída do livro. A princípio acreditava piamente em sua inocência, mas com o desenrolar do livro isso se altera. Ela é ambígua, corajosa, valente, repleta de facetas e bastante complexa. Gostei muito da forma que ela pensava, agia, tudo em função da pessoa que ela amava, a filha.

“ Às vezes, fico assustada com a imagem que vejo no espelho.Meu rosto está tão duro,e até eu percebo que já faz muito tempo desde que sorri pela última vez.”

D.D. com toda a sua dureza, inteligência e audácia, me ganhou pela ironia, valentia, pela sua forma de pensar, apesar de ser precipitada em muitos aspectos. Gostei das diversas facetas que a autora explorou, mostrando o coração e alma que existia. Como fato de ela estar se relacionando com um homem que ama, a forma que ela se vê próxima a pequena Sophie, e ainda assim seu lado detetive, que é durona, realista, fria.

“ D.D. não perdoava.Ela não esquecia.”

Os outros personagens secundários foram construídos de forma a interagir perfeitamente com as protagonistas.Em especial a pequena Sophie, que foi uma criança adorável e outros personagens que surgem e nos surpreendem. Os personagens secundários que não são muitos tem como papel fundamental na reviravolta da estória. São eles que deixam sua faceta boa para trás, que nos faz pensar e relembrar outros fatos.

“Para que servem os amigos?”

O livro se tornou um dos meus favoritos, não apenas pelo gênero, mas pela inteligência da autora a nos enganar e nos surpreender. Por nos fazer pensar e criar as nossas próprias hipóteses. Além disso , o livro flui de forma a que você só deseje lê-lo.
A autora, Lisa Gardner, foi brilhante em sua riqueza de detalhes. Apesar da escrita simples, a autora foi equilibrada em detalhes, pistas e mistérios, nos guiando assim a páginas e páginas numa deliciosa tensão que não me fez desgrudar o livro.O fato do livro fazer parte de uma série da detetive D.D. Warren me fez querer demais o outro.Além disso, a Editora Novo Conceito foi exemplar em sua revisão e na forma em que manteve as páginas sem detalhes, como todo livro do gênero a fim de que o foco seja a escrita e a história.

Em função de todos esses fatos, além de um final surpreendente, eu peço que todos leiam este livro que se tornou um dos meus favoritos. Sangue na Neve é daqueles livros para se ler quando se busca um livro para comer. Aqueles que querem ler, ler e apenas ler, buscando seu foco. Recomendo a todos que amam um bom policial.


Um comentário

  1. Esse que estou lendo no momento e estou amando. Eu comprei ele porque eu li Viva para Contar da mesma autora e é perfeito, se quiser ler outro livro dela, compre logo esse, sério. E como eu me apaixonei, comprei logo Sangue na Neve e pretendo comprar o Enconda-se e outros.

    ResponderExcluir

Sua opinião é muito importante para nós! Deixe seu comentário e se houver necessidade responderemos pelo seu e-mail ou aqui mesmo. Obrigada pela visita.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...