[RESENHA] A Lenda do Lago Dourado - Edson Vanzella Pereira



| Autor: Edson Vanzella Pereira | Selo: Dracaena | Páginas: 380 | Skoob |

Os Baltimore são uma típica família de uma pequena e pacata cidade norte-americana. Tudo muda para eles quando o filho mais velho, David, com 15 anos de idade, passa em primeiro lugar no Concurso nacional de Superinteligentes do Governo Americano. Reconhecido como o novo grande gênio da nação, ele é contratado pelo governo para uma carreira de cientista. Mas, em sua primeira missão, envolve-se em um misterioso acidente que o deixa entre a vida e a morte. Srta. Marshall, agente do governo, responsável pela missão, sente-se culpada pela tragédia. Max, o irmão mais novo de David, com a ajuda da Srta. Marshal, começa a investigar secretamente as circunstâncias daquele trágico e enigmático acontecimento. Na procura por respostas, eles se envolvem em aventuras perigosas, eletrizantes, e acabam descobrindo que, por trás de fatos aparentemente sem ligação, há uma trama cruel em curso. Como pano de fundo, ainda temos uma misteriosa lenda envolvendo um lago conhecido como Lago Dourado, que vai eleger nada menos do que o próprio Max para uma missão vital ao lhe transmitir o Poder da Luz: localizar e destruir o Agente Negro, que é o mentor intelectual desse complô maligno que está pronto para eclodir.

A Lenda do Lago Dourado é um livro do escritor Edson Vanzella Pereira, publicado pela Editora Dracaena. O livro foi muito bem escrito, embora seja um livro de ficção, a escrita me lembra muito o estilo policial, considerando que o leitor sente aquela tensão querendo ler mais, provando que o livro não só envolve a ficção, abordando temas como romance e policial.

O livro conta a história de uma lenda, como vemos no título. A lenda do lago dourado. Essa lenda é relacionada aos Baltimore, uma típica família de uma cidade norte-americana. Tá aí um ponto que eu gostaria de ressaltar. Edson é um brasileiro – nada impeça que o mesmo escreva livros com histórias norte-americanas -, mas creio eu que para o primeiro livro de um autor, de qualquer maneira, iniciante. Começar com uma história tão, mas tão, como eu posso dizer?! “Americanizada”, é como se o mesmo não colocasse o Brasil no meio. Adorei as críticas que são feitas no livro, inclusive a crítica feita para o Brasil, onde é mostrado pelo autor a visão das favelas, do tráfico (querendo ou não, ele existe) e da violência. Sacaram?

Acho eu (eu, Vitor, ok pessoal?), que o papel de um livro no estado em que nós, brasileiros estamos, é de criticar para melhor. Esse foi o motivo de não ter dado 5 estrelas ao livro do Edson. Vamos falar da parte boa? Como vocês perceberam, eu prestei atenção em cada detalhe, pois tudo é importante numa história como essa. 

Ok, eu preciso voltar novamente ao assunto que citei acima. Os personagens principais, David e Max, são garotos super inteligentes. Até aí tudo bem, mas David vai para um programa de superdotados, e onde esse programa é? Tá, mas não e no Brasil. Isso me incomodou muito ao longo da história, entendem quando isso acontece? E não podia deixar isso passar em branco. 

O que me fez ler o livro até o final, segurando a minha ansiedade foi a história em si, que é muito boa. Imaginem, combater as forças do mal? É aquela velha batalha onde todos querem que o bem vença de uma vez por todas.

Como citei lá em cima, David é um garoto muito inteligente, com apenas 15 anos, conseguiu entrar em primeiro lugar no Programa de superdotados. Ele é praticamente um gênio, comparado a Einstein e outros cientistas da nossa querida Física e teorias científicas. E ele, para desenvolver essa inteligência, começa a trabalhar para o Governo Americano – um ponto que citei logo a cima. 

E justamente em sua primeira missão – que é no Brasil, Rio de Janeiro – David é baleado na cabeça e fica em coma, praticamente irreversível, pois perdeu muita massa cefálica. Nesse momento, é mostrado a questão da violência no Brasil, como eu disse. Tanto que é a Srta. Marshall, agente do governo responsável pela missão, sente-se culpada por isso. Essa é uma mulher forte, personagem importante deste livro, vou logo avisando. 

“Lisa correu até o marido, já dentro da lata velha, pronto para ir ao trabalho. Irritado com o que julgava ser um capricho do filho, Peter não quis conversa e, acelerando, deixou Lisa no meio da fumaça.”

Max é o irmão mais novo de David, tá aí outro cara inteligente à nível Newton. Junto com Srta. Marshall, começam a investigar todos os passos daquela tragédia e logo começam a descobrir coisas que não deveriam ser descobertas. Neste momento, começa-se uma batalha entre o bem e o mal, agora perguntem-me, o que o lago dourado tem haver com a história?

“Em Morangovilles, inúmeras pessoas começaram a se aglomerar em frente à residência dos Baltimore. Assustada com todo aquele tumulto, Lisa surpreendeu-se ainda ao ver seus pais entrarem desesperados na sua casa.”

O lago dourado é o pano de fundo de toda a história. Eu diria até que tem um tom de sobrenatural neste lago. E agora, Max precisa usar todas as suas forças para descobrir todo esse mistério. Agora, trava-se a batalha, mas não entre você leitor e os personagens, mas sim entre o Poder da Luz e o Agente Negro. Quem vencerá?


“Era mais um dia de treino na academia de lutas marciais. O treinador chamou Max para uma aconversam juntamente com um empresário do ramo de lutas.”



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião é muito importante para nós! Deixe seu comentário e se houver necessidade responderemos pelo seu e-mail ou aqui mesmo. Obrigada pela visita.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...