[RESENHA] Legend - Marie Lu

"A Verdade Se Tornará Lenda - Ambientado na cidade de Los Angeles em 2130 D.C., na atual República da América, conta a história de um rapaz – o criminoso mais procurado do país – e de uma jovem – a pupila mais promissora da República –, cujos caminhos se cruzam quando o irmão desta é assassinado e a ela cabe a tarefa de capturar o responsável pelo crime. No entanto, a verdade que os dois desvendarão se tornará uma lenda. Nascida em uma família de elite em um dos mais ricos setores da República, June é uma garota prodígio de 15 anos que está sendo preparada para o sucesso nos mais altos círculos militares da República. Nascido nas favelas, Day, de 15 anos, é o criminoso mais procurado do país; porém, suas motivações parecem não ser tão mal-intencionadas assim."

Legend: A Verdade se Tornará Lenda é uma distopia que se passa anos depois da nossa civilização em um lugar chamado República da América (o que seria atualmente os EUA). A república vive em guerra com as colônias e existem diversas favelas onde há muita pobreza, fome e doenças (pragas que matam muitas pessoas). O livro é contado por dois narradores: June e Day. June é uma menina de 15 anos, inteligente, corajosa e que já está na faculdade estudando para ser uma exímia militar da República como seu irmão Metias. Day é um adolescente que vivia no setor Lake antes de se tornar o fugitivo mais procurado da nação. Ele faz de tudo para proteger a mãe e os irmãos e sempre luta por melhores direitos.

Quando o irmão de Day é infectado com a praga, ele tenta assaltar um hospital em busca da cura, mas é perseguido por Metias. Ele consegue fugir, mas Metias é encontrado morto logo depois, deixando sua irmã June sozinha. June  promete vingar a morte do irmão e vai em busca de Day pelas ruas.

"Vou perseguir você até o inferno. Vou vasculhar as rias de Los Angeles à sua procura. Se preciso, vou procurar em todas as ruas da República. Vou enganar você, usar de truques, mentir, fraudar, roubar para encontrar você, atraí-lo para que saia do seu esconderijo, e persegui-lo até você não ter mais para onde fugir. Estou fazendo um juramento: sua vida é minha." (pág. 45)

No momento em que June começa sua busca para capturá-lo é que a autora apresenta alguns dos motivos que levam a essa guerra. Como todos os livros desse gênero, Legend possui em sua narrativa pessoas que são "alienadas" e outras que lutam por uma sociedade melhor e igualitária. Mas o que pode acontecer quando os dois lados se cruzam?

"É estranho estar aqui com você. Eu mal o conheço, mas às vezes parece que somos a mesma pessoa, nascida em dois mundos diferentes." (pág. 252)

A escrita da autora é tranquila e a leitura fluiu muito bem. Terminei o livro em algumas horas, pois ele é bem curto. Eu gostei também da forma que ela expõe os fatos sob o olhar dos dois personagens principais que possuem uma visão de mundo bem diferente.

Legend dá pouco foco no romance e mostra muitas cenas violentas sobre a guerra que acontece entre República e Colônia. Os personagens secundários tem um grande peso na narrativa: Tess era uma moradora de rua até começar a andar com Day e se tornar seu braço direito. Thomas e a Comandante Jameson são militares da República capazes de tudo para vencer a guerra.

A diagramação desse livro merece um parágrafo para ela porque a Editora Prumo caprichou muito. As páginas são manchadas nas laterais como se fossem antigas e em cada capítulo tem o desenho do símbolo da república.

Indico o livro para quem gosta de distopias. A editora lançará agora em agosto a continuação da história com a seguinte capa:

Livro: Legend
Autor (a): Marie Lu
Editora: Prumo
Páginas: 253



7 comentários

  1. Eu amo distopias, ou seja quero muito ler logo essa. Que pena que dá pouco foco no romance... Mas isso não diminui em nada minha vontade de ler.
    Os livros da Editora Prumo são todos lindos mesmo!
    Beijos :)

    ResponderExcluir
  2. Ainda não me aventurei no mundo distópico e quando o fizer farei com alguma trama mais light. Não curto cenas sangrentas, :\
    Vi esse livro na livraria e achei a capa bem bonita!


    Bj!

    ResponderExcluir
  3. Amei esse livro, uma das minhas distopias favoritas. < 3
    Estou louca para ler Prodigy.
    A editora realmente fez um ótimo trabalho com o livro, adorei o efeito das páginas. < 3
    E gostei de o romance ter pouco foco, sabe? Fica melhor de se envolver com o resto da história.
    E também adorei a narrativa intercalada, não ter só a perspectiva de um personagem deixa a leitura mais dinâmica, não sei se entende o que quero dizer. rs
    beijos
    apenas-um-vicio.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Eu gostei da escrita da sua resenha, porém não gostei da história do livro, sempre vi essa capa por aí e é um dos motivos dê eu não gostar mt, acho essa capa meio feinha e estranha, acho que não daria uma chance para o livro no momento!

    http://leituramagnifica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Definitivamente não gosto de livros que tratem a violência como um dos pontos centrais, quer dizer, não gosto de livros de guerra e pronto. rs Como você disse, Legend sai um pouco do romance e aborda muitas cenas violentas e minha praia não é essa. Entretanto, acredito que seja uma boa dica pra quem curte esse estilo.

    ResponderExcluir
  6. Me apaixonei pelo livro só pela sinopse. Parece ser o livro que estou procurando: emocionante e de tirar o fôlego!


    Também amo livros distópicos. Ótima resenha, como sempre me fazendo adicionar mais um livro a minha lista de leituras!

    ResponderExcluir
  7. Oi Aline,


    Eu li poucas distopias, porém essa parece ser bem legal, vou esperar sair a proxima para realmente ter certeza se vale a pena ou não, pq se for como jogos vorazes, me jogo da ponte.
    haha
    js

    ResponderExcluir

Sua opinião é muito importante para nós! Deixe seu comentário e se houver necessidade responderemos pelo seu e-mail ou aqui mesmo. Obrigada pela visita.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...