[RESENHA] Jardim de Inverno - Kristin Hannah



Jardim de Inverno
Meredith e Nina Whiston são tão diferentes quanto duas irmãs podem ser. Uma ficou em casa para cuidar dos filhos e da família. A outra seguiu seus sonhos e viajou o mundo para tornar-se uma fotojornalista famosa. No entanto, com a doença de seu amado pai, as irmãs encontram-se novamente, agora ao lado de sua fria mãe, Anya, que, mesmo nesta situação, não consegue oferecer qualquer conforto às filhas. A verdade é que Anya tem um motivo muito forte para ser assim distante: uma comovente história de amor que se estende por mais de 65 anos entre a gelada Leningrado da Segunda Guerra e o não menos frio Alasca. Para cumprir uma promessa ao pai em seu leito de morte, as irmãs Whiston deverão se esforçar e fazer com que a mãe lhes conte esta extraordinária história. Meredith e Nina vão, finalmente, conhecer o passado secreto de sua mãe e descobrir uma verdade tão terrível que abalará o alicerce de sua família… E mudará tudo o que elas pensam que são. “Difícil não rir um tanto e chorar ainda mais com a história de mãe e filhas que se descobrem no último momento.” – Publishers Weekly A história que sua mãe conta é como nenhuma outra já ouvida por elas antes — uma história de amor cativante e misteriosa que dura mais de sessenta anos e parte da Leningrad congelada e devastada pela guerra até o Alasca, nos dias atuais. A obsessão de Nina por esconder a verdade as levará a uma inesperada jornada ao passado de sua mãe, onde descobrirão um segredo tão chocante, que abala a estrutura da família e muda quem elas acreditam ser.


‘’(...) Quando somos mães, nós... suportamos o que for preciso por nossas crianças. Você vai protegê-las. Isso vai doer em você; isso vai doer nelas. Seu trabalho é esconder que seu coração está se partindo e fazer o que elas precisam que você faça.’’


Vocês já leram A Luz Através da Janela - Lucinda Riley, ou Após a Tempestade - Karen White? Ou qualquer outro tipo de livro nesse gênero? Não falo porque as histórias são parecidas, mas sim o estilo do livro em si. Exatamente como os citados, Jardim de Inverno é do tipo que vai te fazer soltar um grande suspiro, e respirar fundo quando acabar, é daqueles que você precisa de tempo para assimilar os fatos, para entender como tudo acabou para aceitar o fim. É daqueles que é necessário ao menos um dia de luto, um dia de pausa para se despedir dos personagens, e que mesmo assim você provavelmente vai passar a semana relendo e repensando em tudo. Lágrimas? Claro, mas a questão não é um choro ocasional, pois até mesmo algumas comédias podem arrancar-lhes as lágrimas. A questão é aquele choro sentido, do fundo do peito que faz naquele instante, você se sentir parte da história. Ele simplesmente te marca, e facilmente entra na lista dos 10 + do ano (na minha ele entrou sem dúvidas).

A sinopse já conta sobre o que se trata, então vou ressaltar as coisas mais importantes sobre o que senti.

‘’- Perder o amor é algo terrível - Mamãe disse suavemente -, mas virar as costas para ele é insuportável. Você vai passar o resto da vida repassando isso na sua cabeça? Imaginando se se afastou cedo demais ou com facilidade demais? Ou se vai algum dia amar alguém novamente com tanta profundidade?’’

As irmãs são mesmo completamente diferentes, apesar de unidas. Sua mãe Anya é uma personagem tão fria como o gelo, do começo do livro até quase o final, tudo faz você a detestar, eu a classifiquei precocemente como a pior mãe do mundo. Para então depois perceber como podemos nos enganar com os pré-julgamentos. A história trata muito disso, sobre conhecer verdadeiramente as pessoas, sobre o quanto a faixada pode ser fruto das aparências, e um resultado das consequências da vida de cada um. Ao avistar uma pessoa carrancuda da rua, você primeiramente pensa: ‘’que mal humorada!’’ e muitas vezes esquece o que pode ter a vida feito para colocar aquela dureza na expressão da pessoa.
Isso é apenas uma das muitas lições que as irmãs Meredith e Nina Whiston vão aprender.

Nina foi uma personagem que me deixou confusa no bom sentido, ela é liberal, vive uma vida emocionante e tal... Mas foi sua irmã que ficou para trás cuidando de tudo, dos negócios da família, dos filhos, marido, dos pais. Mesmo tendo a certeza que sua mãe nem a ama! E ai dona Nina vem para uma visita e acha que pode escolher o que vai ser melhor para eles, mas depois que foi graças à persistência de Nina, e uma promessa feita a seu pai em seu leito de morte, que sua mãe voltou a contar o conto de fadas do príncipe e da camponesa; então eu a perdoei. Pois foi ai que um simples conto de fadas começou a virar a trágica história da vida de uma mulher protegendo os filhos no período terrível da guerra. O que era para ser uma história florida virou um drama de vida, um drama real.

Meredith me lembrou a minha mãe, uma faz tudo. Uma médica se os filhos ou marido estiverem doentes, advogada para defendê-los, leoa para protegê-los. Ela está sempre ativa, nunca para, Meredith cuida dos pais, marido, até as filhas apesar de já crescidas e na faculdade. E esta farta de nunca pensar em si mesma. Tanto que seu casamento está por um fio.

Já o passado de Anya determinou quem ela é hoje, e não falo de qualquer passado, por isso o pai das garotas sempre a amou, por isso um homem tão maravilhoso foi capaz de amar uma mulher tão fria com as filhas.

‘’— Você ficaria surpresa com o que o coração humano pode suportar.
Meredith nunca tinha visto a mãe falar em um tom assim tão desesperado. Na verdade, nunca tinha visto ninguém falar assim, mas compreendia: era o som que você faz quando o chão some sob seus pés e você cai.’’

Esse livro traz a força de uma mãe, o que uma mulher é capaz de sofrer, suportar e lutar para salvar a vida dos filhos.

Quem já perdeu um ente querido, quem já vivenciou períodos de guerra, quem é mãe ou pai, vai se identificar muito com os nossos personagens, vai sentir mil vezes mais do que todos nós. E com toda certeza vai se apaixonar. Eu nunca escondi o quanto adoro livros sobre a ‘’vida’’ com as lições de superação, e esse sem duvida foi mais um deles,  que merecia um prêmio de tão fabuloso!

‘’E talvez assim as coisas devessem ser, a forma como a vida se desdobra quando você a viveu o suficiente. Alegria e tristeza eram parte do pacote; o truque, talvez, fosse permitir-se sentir tudo, mas agarrar-se à alegria um pouquinho mais, porque nunca se sabe quando um coração forte pode desistir.’’

O livro vai mesclando o momento real, com as noites em que a mãe das garotas volta no tempo contando o conto de fadas. Cada vez que ela termina um parte parece que você estava segurando a respiração, você involuntariamente suspira e fala ‘’nossa!’’ ou no meu caso cai lágrimas rs.

"Cada escolha mudava a estrada pela qual se seguia e era fácil demais terminar indo na direção errada."

Tem uma cena no final que me lembrou do final do filme Titanic, sabem quando a Rose morre  e sobe a escada para ir de encontro com o amor da sua vida, enquanto olha para os lados vendo aqueles que gostava e já se foram? Quando Jack diz que a estava esperando? Fiquem com isso em mente, o final vai ser épico. ^^
E sobre a diagramação: A capa é fabulosa, muito bonita, singela, e o detalhe da borboleta depois que você lê tudo, te faz chorar sempre que olha. As páginas são amareladas (minhas preferidas) letras de bom tamanho, temos um belo poema no começo. Tudo muito perfeito como a Novo Conceito já está careca de fazer.


Título: Jardim de Inverno
Autor(a): Kristin Hannah
ISBN: 9788581630359
Editora: Novo Conceito
Páginas: 416
Skoob

560200_589870051030717_451614297_n




8 comentários

  1. Oi Erenita!
    Sério, obrigada por ter me convidado a vir ler a resenha de Jardim de Inverno. Estou totalmente tocada pela resenha! Você conseguiu passar o sentimento, o que você realmente sentiu ao ler o livro, e parece ser lindo demais!
    Sabe quando você tá conversando com um amigo e ele fala do livro preferido dele, e você consegue sentir tudo aquilo que ele sentiu junto? foi exatamente assim que me senti ao ler! rs
    Não fazia ideia que Jardim de Inverno era uma história tão maravilhosa! Já tinha visto várias vezes ele por ai, mas nunca parei sequer pra ler a sinopse acredita?
    A muito tempo eu não leio um livro assim, que fala da vida.
    Eu adorei os trechos que vocês escolheu pra por na resenha também. E to totalmente curiosa pra saber que história é essa da mãe das meninas.
    Com certeza eu vou ler esse livro em breve, parece ter uma mensagem incrível, daqueles livros que quando a história terminar deixa um pouquinho dela com a gente.

    Beijão!
    Vícios em Três. (@viciosemtres)

    ResponderExcluir
  2. Só pela sinopse e pela resenha ja sinto que quando ler o livro ele vai entrar pro Top Favoritos, que mesmo depois de 5 anos você não esquece a história. Não sei por que mas me lembrou a sensação que tive antes de ler A Menina que Roubava Livros. Parece ser realmente lindo e emocionante, não vejo a hora de comprar!


    viciosdeumabaiana.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. A resenha já revela as sensações que um bom livro nos deixa: "É daqueles que é necessário ao menos um dia de luto, um dia de pausa para se despedir dos personagens, e que mesmo assim você provavelmente vai passar a semana relendo e repensando em tudo." Através dela, conseguimos captar as principais intenções e mensagens que o autor quer nos passar, conseguindo atiçar a nossa curiosidade e desejo de adquirir e iniciar a leitura o quanto antes.



    Valeu a dica, Nita! Ansiosa desde já... rsrs
    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Sua resenha é muito boa, eu adorei!E por causa dela agora quero ler esse livro, parece muito bom!
    Beijos...

    ResponderExcluir
  5. Olá!!!!Nossa não tinha lido uma resenha assim tão esclarecedora sobre um livro.

    Já me encantei com ele somente pela capa que é simplesmente LINDA.E depois me vi ansiosa ao ler a sinopse,e digo que agora estou completamente abismada.Já tenho ele aqui,mas a minha lista esta grande(bua!!!).

    Adoro livros que trazem a realidade,e a mãe você falou que é uma megera.Só de ler senti raiva dela,mas ai você vem falar que ela começa a contar a estoria,e isso muda um pouco seu conceito sobre ela.Bom não sei o que vou sentir(hahahahahahaha),preciso ler para saber.

    Parabéns pela resenha!

    Os quotes que você escolheu são muito bons.

    Beijokas Ana Zuky

    Blog Sangue com Amor

    ResponderExcluir
  6. Olá!

    Eu li esse livro e adorei!
    Parabéns pela sua resenha.
    Não sei se te interessa, mas o meu blog te indicou para o Selo Liebster Award.
    Espero você pelo meu blog.
    Bjokas Bee ;)

    ResponderExcluir
  7. Oi flor! Obrigada por comentar, qual seu blog?

    ResponderExcluir

Sua opinião é muito importante para nós! Deixe seu comentário e se houver necessidade responderemos pelo seu e-mail ou aqui mesmo. Obrigada pela visita.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...