[RESENHA] Bem Mais Perto - Susane Colasanti

Bem Mais Perto


''A única pessoa com quem posso contar sou eu mesma. Criar a vida que quero só depende de mim. ... Agora que sei para onde esta vida está indo, é hora de decidir como quero chegar lá.''



Quando Brooke descobre que o amor de sua vida, Scott Abrams está se mudando do subúrbio de New Jersey para Nova York, ela decide segui-lo até lá. Viver com o pai ausente e se adaptar a uma escola totalmente nova são desafiantes para ela — e as coisas ficam ainda piores quando ela descobre que Scott já tem uma namorada. Mas como ela aprende a sobreviver na cidade grande, começa a descobrir todo um novo lado de si mesma e percebe que, às vezes, o amor pode te encontrar mesmo quando você não está olhando para ele.



Leve, juvenil e muito divertido. Esse é o romance no estilo de ''Anna e o Beijo Francês'' ''Lola e o Garoto da Casa ao Lado'' (a pesar de parecido, não chega perto desses outros títulos) e outros milhares romances adolescentes. Sem grandes dramas, ele é muito bom para se passar o tempo, garantia de agradáveis horas de leitura, com belas lições sobre a vida. amores, amizade e primeiras paixões.

"Gosto de livros com enredo sobre infidelidade ou divórcio. Gosto de me identificar com a história que estou lendo, faz com que me sinta menos sozinha. Todos esses livros sobre pessoas muito felizes são tão cansativos! A vida real não é nem um pouco assim. Os melhores livros, os que me fazem ficar esperançosa, são aqueles em que os problemas das personagens são resolvidos realisticamente no final, e não convencionalmente amarrados com um grande laço vermelho. Grandes laços vermelhos são uma enorme mentira."


Brooke é a típica adolescente de pais separados, sem superar o ''quase'' abandono do pai, uma vez que tem anos que ela não aceita se comunicar, e ele parece ter se conformado e desistido, ela vive pisando em ovos. Porém tem algo que não é nada comum na garota, ela é um gênio, literalmente, de QI elevadíssimo, e ela se acha meio aberração detestando atenção, por isso se esforça para ser uma aluna mediana, até tirando uns zeros de vez em quando, tendo nota apenas para passar na média. Não importa o quanto sua mãe diga que ela está desperdiçando seu futuro, pois ela podia muito bem ter a melhor nota da escola e garantir uma bolsa na melhor universidade. Mas como eu disse é um romance adolescente, então Brook é desmiolada e tola! Não pensa no amanhã, em minha opinião tudo que ela quer é chamar a atenção, um grito para seu pai prestar atenção nela, e enquanto isso... Segue desperdiçando seu dom e sua vida... Bem draminha adolescente não acham?

Mas e o garoto? Afinal que bom romance juvenil não tem um carinha charmoso? Tem sim um garoto! Respirem meninas, e ele é lindinho... Loiro, saradão e claro que Scott nem sabe que Brook existe, mas ela tem certeza que nasceram um para o outro (que fofo! Acho que vou vomitar kkk) E quando finalmente ela toma coragem para dizer um oi para o bofe ele diz que está de mudança para a brilhante cidade de Nova York. Que por coincidência é a mesma cidade em que o pai dela reside atualmente... Junte dois mais dois e vão descobrir o que ela aprontou. Isso mesmo, ela usa uma desculpa esfarrapada de que as escolas de Nova York são melhores e parte para morar com o pai, tudo isso para ir atrás de um garoto.


“Hoje vou contar para Scott Abrams que estou apaixonada por ele.Às vezes, acho que, se ele soubesse, admitiria se sentir da mesma forma. Outras vezes, acho que ele daria tanta risada na minha cara que eu nunca me recuperaria. [...] Durante dois anos, a esperança de que Scott Abrams pudesse gostar de mim me fez ir em frente. É como se eu vivesse dessa energia.A ideia de estar com ele chega a ser quase mais emocionante do que estar com ele de verdade, mas é claro que eu quero que essa fantasia se torne realidade.”


Lá na cidade grande ela começa a se sentir meio sozinha, seu pai apesar de dizer que gosta muito dela, não mudou em nada sua rotina e a deixa mais sozinha do que nunca, suas antigas amigas pouco a pouco a estão excluindo de suas vidas, e Scott tem uma namorada. A nova escola realmente é muito boa, tanto que acabam a convencendo em ser monitora de alunos, eis ai que ela conhece o fofo e lindo John, ele é o melhor personagem, um garoto meio doidinho com um sério problema para se concentrar e entender coisas que são simples para outras pessoas.

Ele acaba tendo uma grande amizade com Brook, levando ela a conhecer uma outra Nova York, esse título ''Bem mais Perto'' pode muito bem se referir a John e uma Nova York onde você deve olhar para cima para enxergar realmente... essa ''amizade'' é o que deixa Brook bem mais perto dela mesma, ela passa a se conhecer, saber o que quer fazer da vida. O livro definitivamente toma vida com John, sem ele eu teria detestado a história.

''Quando forças fora do seu controle assumem a direção, elas levam você a fazer coisas bobas. Ou coisas loucas como esta que o amor estava me levando a fazer, dando uma total reviravolta em minha vida.''


No livro é explorado o relacionamento entre filhos e pais, principalmente a questão da separação, o quanto ela pode influenciar o comportamento e a vida dos jovens. Aprendemos sobre o amor ''platônico'' sobre a importância que damos a pessoas que nem sequer sabem de nossa existência, e de como podemos deixar passar o nosso destino, que às vezes está do nosso lado, porque não conseguimos parar e olhar para perto. Ficamos tão distraídos com as correrias do dia a dia que acabamos por desperceber as coisas mais simples.

Achei num todo a história um pouco fraca, o começo do livro é muito maçante para as pessoas mais velhas que já passaram dessa fase toda melosa e dramática, no entanto quando o cenário muda para Nova York fica bem mais interessante, bonito de se imaginar, tem um amadurecimento tanto dos personagens individualmente como da história em si. Não foi o melhor livro juvenil que li, mas também está muito longe de ser o pior, acho que ele foi mediano, assim como nossa personagem Brook.


Título: Bem Mais Perto
Autora: Susane Colasanti
Páginas: 240
ISBN: 9788581630151



                                       Beijos
                                                       Nita


2 comentários

  1. Parabéns pela resenha Erenita! Estou ansiosa para ler Bem Mais Perto! Beijo!

    ResponderExcluir
  2. Oi Nita! Passando para agradecer a acolhida! Ótima resenha. Não sei se leria esse. Gosto de leitura YA, mas quando é fraquinha, desanima.

    Bjs!!
    Ana
    www.sonhandoporescrito.blogspot.com

    ResponderExcluir

Sua opinião é muito importante para nós! Deixe seu comentário e se houver necessidade responderemos pelo seu e-mail ou aqui mesmo. Obrigada pela visita.