[RESENHA] Apegados - Um guia prático e agradável para estabelecer relacionamentos românticos recompensadores - Amir Levine e Rachel Heller



Cada vez mais fazemos uso da pesquisa científica para conquistar melhor qualidade de vida. Sabemos o que devemos ou não comer, conhecemos o tipo de exercício que devemos praticar e por quanto tempo devemos fazê-lo, aprendemos alternativas viáveis para conquistar o sono revigorante... No entanto, nossos relacionamentos amorosos, parte importante de nossa vida, não parecem tão avaliados e estudados. Geralmente temos a sensação de que essa coisa de amor é um assunto da sorte.
Mas será possível que a ciência explique por que algumas relações são produtivas e enriquecedoras, enquanto outras nos deixam perturbados e alienados? Pode a ciência explicar como muitos criam vínculos amáveis sem esforço algum, enquanto outros têm que lutar tanto pelo amor? Para o psiquiatra Amir Levine e a psicóloga Rachel Heller, a resposta é um evidente “sim”.
Em "Apegados" — livro baseado nas pesquisas da Teoria do Apego, de John Bowlby —, os autores revelam como compreender os mecanismos de afeição que se criam entre os adultos, o que certamente nos ajudará a encontrar e a manter o amor. Seja você do tipo “ansioso”, “seguro” ou “evitante”, Levine e Heller se encarregam de oferecer instrumentos suficientes para que você possa construir relações mais fortes e reparadoras com as pessoas que ama.



“Ao conhecer a força poderosa do apego em seu relacionamento, e as maneiras de como dominá-la, fará toda a diferença em sua vida.”

Em principio achei que este era algum tipo de romance, quando recebi o livro é que fui perceber que ele é uma espécie de ‘’auto-ajuda’’, mas antes que os críticos que detestam esse estilo comecem a criticar e dizer ‘’não faz meu tipo’’, deixem-me explicar.

“Se você é solteiro e está procurando pelo parceiro ideal, essas informações podem te colocar colocá-lo no caminho certo, desde que você aprenda a identificar o estilo mais adequado para o seu parceiro em potencial, chegando assim a uma combinação perfeita. Mas, por outro lado, esse conhecimento também é muito útil para aqueles que já estão envolvidos em relacionamentos conturbados, pois essas teorias nos ajudam a ter um comportamento mais seguro”, explica Levine

Esse livro muito bem escrito pelos muito bem preparados psiquiatra Amir Levine e a psicóloga Rachel Heller, onde numa conversa animada com o leitor eles discutem o tema do apego.

São muitos os livros que discutem o relacionamento amoroso entre as pessoas, porém  nunca vi um que falou de uma forma tão interessante, prendendo ao leitor assim como um épico romance o faria. A discussão entre os autores é de uma forma leve e muitas vezes divertida, é muito fácil se identificar com as histórias relatadas. No fundo apesar de sermos seres individualizados, com características e instintos próprios, quando a matéria é o coração somos muito parecidos uns com os outros. Tendemos a cometer os mesmos vícios, mesmos erros. Por isso da importância desse livro. As ideias apresentadas nem são tão reveladoras, a maioria são coisas que sabemos ou pelo menos deduzimos, mas que não enxergamos, principalmente quando nos diz respeito. O apego em sim, envolve muito mais do que uma relação amorosa, mas também os problemas do dia a dia, da vida privada que muitas vezes gera as necessidades de se apegar a o outro, a carência tantas vezes confundida com amor é algo que vemos diariamente, é sobre essas pequenas e grandes reflexões que o livro trabalha.

Uma das grandes revelações do livro é demonstrar que conhecendo e estudando os diferentes tipos de apego é possível prever como determinada pessoa vai se comportar em uma relação amorosa, dizendo que o ser humano está pré-programado para agir de determinadas formas, e se já conhecermos os caminhos previsíveis, estaremos em vantagem para construir uma saudável relação amorosa de sucesso. Dividido em quatro partes os autores nos ensinam sobre os diferentes tipos de apego, nos incentivando e ajudando a identificar o nosso e o de nossos parceiros, nos preparando para as partes ruins de cada tipo, demonstrando os perigos que podem levar ao rompimento e como transformar o nosso relacionamento em algo bom, durável e saudável. 

Baseado Teoria do Apego, de John Bowlby os autores dissertam sobre o tema de uma forma profunda e ao mesmo tempo leve, você começa a ler como quem não quer nada, muitas vezes dizendo ''vou só ver do que se trata, não curto esse gênero'' e quando vai ver está perdido! Comparando as situações, refletindo sobre as questões apresentadas e completamente pasmo pensando: ''como nunca pensei nisso!'' por diversas vezes vai se pegar dizendo ''não é que verdade''.

“Faz só duas semanas que estou saindo com esse cara e já estou ficando péssima, me preocupando que ele não me ache atraente o bastante e obcecada se ele vai ou não ligar! Eu sei que mais uma vez vou conseguir tornar todos os meus medos de não ser boa o bastante numa profecia que cumpre a si mesma, e arruinarei mais uma chance de um relacionamento!”

“O que há de errado comigo? Sou um cara inteligente, atraente, bem-sucedido na carreira. Tenho muito a oferecer. Já saí com mulheres incríveis, mas inevitavelmente, após algumas semanas, eu perco o interesse e começo a me sentir preso. Não devia ser assim tão difícil encontrar alguém com que eu seja compatível.”

“Faz anos que estou casada com o meu marido e, no entanto, me sinto completamente sozinha. Ele nunca foi de discutir suas emoções ou conversar sobre o relacionamento, mas as coisas só tem ido de mal a pior. Ele fica trabalhando até tarde, quase todos os dias da semana, e, nos fins de semana, ou vai para o campo de golfe com amigos ou fica assistindo ao canal de esportes na TV. Simplesmente não há nada que nos mantenha juntos. Talvez eu estivesse melhor sozinha.”

Por mais que as pessoas tenham ideias divergentes, pensamentos próprios, o livro pouco se afasta do entendimento popular sobre o apego, apenas como os bons psicólogos sabem e fazem muito bem, através da leitura do livro você mesmo acaba se dando conta de que ''aquela'' ideia tem muito sentido, você acaba por refletir e se da conta de que aquilo é real. Eu gostei muito dessa leitura, como todos sabem sou grande fã da auto-ajuda, adoro ler livros sobre o tema, admito que muitos dos livros são maçantes e apenas que curte o gênero tem paciência para ler. 
Por isso que recomendo tanto ''Apegados'' para TODOS os tipos de pessoas com seus diferentes gostos literários, pois ele é muito diferente, completamente envolvente, útil, inteligente e dinâmico. Qualquer pessoa pode gostar, como sempre digo, é muito importante dar uma chance a diferentes autores, novos gêneros literários, vocês podem ter boas  grandes surpresas.

Sobre os autores: 

Dr. Amir Levine, que cresceu em Israel e Canadá, sempre teve um fascínio com a biologia e o cérebro. Sua mãe, um editor de ciência popular que valorizava a criatividade e a auto-motivação, permitiram Amir ficar em casa da escola, sempre que ele queria e estudar o que lhe interessava. Embora essa liberdade às vezes o colocou em apuros, durante o ensino médio, ele escreveu seu primeiro trabalho em grande escala, sobre as aves de rapina na Bíblia e na antiga Assíria e Babilônia. Sua tese analisou a evolução do simbolismo de uma cultura de múltiplas divindades a um dos monoteísmo. Após o colegial Amir serviu como uma ligação de imprensa do exército israelense. Ele trabalhou com jornalistas de renome, como Thomas Friedman, Glenn Frankel, Ted Koppel e outros, e foi premiado com uma citação de excelência para o seu serviço.

O interesse de Amir no comportamento humano levou a uma residência em psiquiatria de adultos em New York Presbyterian Hospital / Instituto Psiquiátrico do Estado de Nova York Columbia University / New, onde foi classificado em primeiro lugar em sua classe por três anos consecutivos. Ele recebeu vários prêmios, incluindo uma Psicanalítica Fellowship americano, o que lhe deu uma rara oportunidade de trabalhar com um psicanalista de renome mundial, o falecido Jabob Arlow. Amir, em seguida, especializado em psiquiatria infantil e adolescente. Enquanto trabalhava em uma creche terapêutica com mães com Transtorno de Estresse Pós-Traumático e suas crianças, Amir testemunhou o poder de fixação de curar e percebi a importância dos princípios de fixação no cotidiano dos adultos, bem como crianças. Durante o último ano de sua comunhão criança de três anos, Amir se juntou ao laboratório do falecido James (Jimmy) Schwartz, um renomado neurocientista.

Fonte: Anexado

Rachel S. F. Heller é mestre em psicologia socio-organizacional pela Universidade de Columbia. Trabalhou como consultora gerencial para diversas corporações. Vive com o marido e três filhos em São Francisco.














Título: Apegados
Autores: Amir Levine e Rachel. S. F. Heller
ISBN: 9788581631967
Editora: Novo Conceito
Páginas: 304


                                                                           Beijos
                                                                                             Nita

Um comentário

  1. Fiquei bem curiosa pra ler!!
    Normalmente esse tipo de livro nao e meu genero favorito mas, com esse livro vou abrir uma excecao ;)
    Acho que e bom sempre inovar com relacao aos livros.
    Quando vi esse livro pensei que se tratava de um romance mas, gostei muito do tema que o livro aborda afinal quem nunca passou por um relacionamento dificil ou uma crise no casamento.
    Acho que esse livro nos faz refletir sobre nossas escolhas.
    Adorei sua resenha, com certeza comprarei esse livro =)
    Beijos

    ResponderExcluir

Sua opinião é muito importante para nós! Deixe seu comentário e se houver necessidade responderemos pelo seu e-mail ou aqui mesmo. Obrigada pela visita.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...