[RESENHA] Uma Questão de Confiança - Louise Millar

 Uma Questão de Confiança

Você deixa seu filho com uma amiga. 
Todo mundo faz isso.  Até que algo sai errado...



Sinopse: Em um subúrbio tranquilo de Londres, algumas mães se ajudam através de amizade, favores e fofocas. No entanto, algumas delas não parecem confiáveis e outras têm segredos obscuros. Quando Callie se mudou para seu novo bairro, pensou que seria fácil adaptar-se. Contudo, os outros pais e mães têm sido estranhamente hostis com ela e com sua filha, Rae, que também descobriu como é difícil fazer novas amizades. Suzy, seu marido rico e seus três filhos parecem ser a única família disposta a fazer amigos, mas, recentemente, a amizade com Suzy anda tensa. Ainda mais com a atmosfera pesada que pairou sobre o bairro após a chegada da polícia e o relato de um possível suspeito morando no bairro. O que Callie e sua pequena Rae podem esperar? Em quem confiar? E, sobretudo, como imaginar que certas atitudes rotineiras podem colocar em risco a vida de sua pequena filha? Verdades e mentiras parecem se esconder nestas pequenas casas.



Callie é uma jovem mulher separada com uma filha que sofre de problemas cardíacos. Triste, desamparada ela se isola do mundo, e se muda para um tranquilo lugar de Londres. No começo do livro ela nos conta que ninguém no bairro fala com ela, nenhum vizinho se quer. Na escola da sua filha as outras crianças também se afastam, e as mães nunca convidam sua pequena Rae para ir visitar as amigas em casa. O que eu achava estranho, afinal ela parecia ser tão boa, tão do tipo ''não incomodo nem mosca''. 
A exceção a regra é sua vizinha Suzy, ambas se conheceram em circunstâncias criticas e se tornaram inseparáveis, Suzy tem dinheiro, é refinada, adora compras e mais compras, enquanto Callie é pacata, pobre e desanimada. Essa amizade me parece estranha uma vez que as personagens não tem nada em comum. Mas de certo modo funciona, Suzy tem três filhos, o pequeno Hanry e os gêmeos, e juntas elas se revezam cuidando das crianças.


''A doença de Rae nos deixou secos. Sou uma palha. Uma concha vazia. Não me admira que outras mulheres me evitem. Percebem que vou suga-las também. Talvez Tom esteja certo.Talvez tudo esteja relacionado a mim. Eu e meus intermináveis problemas.''


Jez o marido de Suzy, é um cara esquisito, retraído  as vezes bravo, parece um fantasma no começo do livro, aparece e some logo, rápido notamos sua negligência com a família, e fica mais natural simpatizarmos com Suzy.


''- Ah, quer parar, cacete! - ele gritou de repente, agarrando seus pulsos e segurando-os acima da cabeça dela - Você não esta me ouvindo? Eu não quero! - Seus olhos estavam separados por centímetros de distancia (..)
- Ok, me solte - ela sussurrou.''


Tom, o marido ausente de Callie é apenas citado no começo do livro, é mais para o meio que começamos a vê-lo em ação.

Temos também uma estranha vizinha nova chamada Debs, uma senhora recém casada, fugindo de antigos demônios, que acaba envolvida até o pescoço nessa trama.


''Nada com o que se preocupar  no entanto. Já tinha conhecido menininhas como essa antes e sabia como lidar com elas...''


Esse livro é muito surpreendente, do tipo que você vai gostando dos personagens e depois vai levando sustos conforme os conhece melhor. Sabemos pelo titulo, capa e frase de divulgação que algo de terrível acontece com a filha de Callie, e tudo vai girar em torno disso. O que torna interessante os capítulos com narrativas intercaladas, me senti em um jure, ouvindo um caso e sendo apresentada aos suspeitos, mesmo sem fazer ideia ainda do crime ocorrido.


''Indico a mão de Suzy com os olhos. Ela está segurando uma pequena faca afiada de cozinha (..)
- Suzy - sussurro - O que você fez?''


O livro trabalha a questão das mães, não somente as casadas mas as separadas que precisam trabalhar, nem que seja para viver um pouco além de trocar fraldas. Mas deixar filhos na creche ou com babás? Ficar em casa de olho neles ou tomar coragem e ir a luta, os entregando a cuidados de estranhos?

 Nesse dilema vive nossa personagem principal, que acredita estar fazendo o certo em deixar sua filha só um pouquinho na vizinha... mas conforme vamos lendo, amigos viram inimigos e inimigos se mostram ''solidários'', é tudo bem diferente, eu levei um choque na metade do livro e fiquei pensando ''e agora?'' 

Focado nos rotineiros dramas familiares, condutas duvidosas, meias verdades, ele mostra o psicológico estranho, e assustador das pessoas, em como não se pode confiar em ninguém, principalmente os mais íntimos. Eu gostei muito do fato de que tudo que li é muito possível na vida real, na verdade já vimos coisas parecidas nos noticiários. Quem é mãe ou pai, pode ter uma boa lição sobre ser omisso na criação dos filhos e sobre confiança. 

Fui do amor ao ódio em praticamente todos os personagens (tirando as crianças) todos eles tem pecados que nos faz repensar sua ''simpatia''. 

Apesar do começo morno, eu adorei o livro, quando você começa a se perder na trama percebe que foi necessário as descrições longas do começo. Foi do tipo, suspense enigmático, nada cheio de muita ação, como nos livros de Harlan Coben, mas na medida certa dessa história.


''Um suspense psicológico perturbador que explora a vida de exceção no subúrbio de Londres''
            
                                                                                                               The New York Times


Book Trailer



Autores: Louise Millar
Titulo: Uma Questão de Confiança
ISBN: 9788581631936
Ano: 2013
Páginas: 384



                                                                           Beijos
                                                                                              Nita


12 comentários

  1. Confesso que este não foi um livro que me atraiu, pelo menos por enquanto rs. Mas gostei muito da forma como você o descreveu, até fiquei curiosa agora.

    Aproveitando, estou fazendo um sorteio lá no meu blog, ficaria feliz se vc participasse.
    o link é esse: http://www.modernices.com/2013/03/sorteio-livro-depois-dos-quinze.html

    Bj

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pela resenha Nita! Estou ansiosa para ler Um Questão de Confiança! Beijo!

    ResponderExcluir
  3. Olá Nita, tudo bem?!
    Òtima resenha, recebi o livro ontem e estou bastante curiosa com a leitura, sua resenha é positiva, mas li uma outra que falou de forma negativa sobre o livro, agora fiquei na dúvida se irei me lançar logo pelas suas páginas ou esperarei mais um pouco...


    bjs,
    Camila Márcia
    @camila_marcia

    De Livro em Livro
    Devaneios Fugazes

    ResponderExcluir
  4. Parece ser um ótimo livro, a trama é bem interessante,
    ótima resenha,, *u*

    ResponderExcluir
  5. Adorei a resenha, Mas não sei se vou ler não, não é meu estilo de livro mas acho que variar um pouco não faz mal né

    ResponderExcluir
  6. Nem comento isso... li tantos livros que não achava meu estilo, paguei muito a linguá me apaixonando por eles depois kkk

    ResponderExcluir
  7. O melhor modo é vc ler logo, assim tira as duvidas, eu aposto que vc vai acabar gostando *__8

    ResponderExcluir
  8. Parece um livro muito bom e instigante. Não vejo a hora de começar a ler.
    Gostei da sua resenha!
    A capa do livro é linda.
    Beijo
    Gabriel - Blog Corações de Neve

    ResponderExcluir
  9. Esse livro é envolvente e apaixonante do começo ao fim, no fim das contas todas elas tem segredos sujos e quem se mostra boa no começo, descobrimos ser má e quem se mostra má, descobrimos ser boa...

    ResponderExcluir

Sua opinião é muito importante para nós! Deixe seu comentário e se houver necessidade responderemos pelo seu e-mail ou aqui mesmo. Obrigada pela visita.