[Resenha] Depois de Auschwitz - O emocionante relato de uma jovem que sobreviveu ao holocausto - Eva Schloss


| Autora: Eva Schloss | Selo: Universo dos Livros | Páginas: 304 | ISBN: 9788579305399 Skoob Comprar |
Em seu aniversário de quinze anos, Eva é enviada para Auschwitz. Sua sobrevivência depende da sorte, da sua própria determinação e do amor de sua mãe, Fritzi. Quando Auschwitz é extinto, mãe e filha iniciam a longa jornada de volta para casa. Elas procuram desesperadamente pelo pai e pelo irmão de Eva, de quem haviam se separado. A notícia veio alguns meses depois: tragicamente, os dois foram mortos. Este é um depoimento honesto e doloroso de uma pessoa que sobreviveu ao Holocausto. As lembranças e descrições de Eva são sensíveis e vívidas, e seu relato traz o horror para tão perto quanto poderia estar. Mas também traz a luta de Eva para viver carregando o peso de seu terrível passado, ao mesmo tempo em que inspira e motiva pessoas com sua mensagem de perseverança e de respeito ao próximo – e ainda dá continuidade ao trabalho de seu padrasto Otto, pai de Anne Frank, garantindo que o legado de Anne nunca seja esquecido. Skoob
 A capa desse livro me chamou muito a atenção, já que retrata em tons monocromáticos um dos campos de concentração mais temidos da Segunda Guerra Mundial, o Auschwitz-Birkenau. Lugar que o temível médico Dr. Josef Mengele exerceu suas maiores atrocidades com crianças, principalmente gêmeos (curiosidade). O livro é relativamente grosso mas é bem rápido de ler e suas páginas amarelas facilitam bastante.
Na ocasião, eu não sabia que tínhamos acabado de passar por nossa primeira seleção realizada pelo médico de reputação duvidosa do campo, Josef Mengele, ou que o casaco e o chapéu de feltro tinha salvado minha vida.
Eva era uma garota impetuosa e determinada que vivia com sua família em Viena até a Segunda Guerra Mundial estourar e o nazismo invadir suas vidas. Mudaram de nome, mudaram de casa, se separam e passaram a viver em países diferentes e ainda assim não conseguiram se vir livres da tirania de Hitler.
Talvez você possa imaginar como é viver nessa rotina por alguns dias ou até mesmo por algumas semanas, mas nós estávamos nos escondendo há quase dois anos.
Metade do livro, Eva narra todas as atrocidades enfrentadas por sua família, desde sua fuga até quando, separados, enfrentaram um campo de concentração que era considerado dos piores, Auschwitz-Birkenau.
O tempo em que vivemos escondidas era uma mistura de duas emoções: terror extremo e tédio excessivo. Somente quando se está encarcerado ou incapaz de tomar as próprias atitudes, você percebe que um dia inteiro é um período extenso que pode se estender por uma eternidade.(...)
Perdeu seu pai e irmão mais velho para a Guerra, e sua mãe por um bom tempo esteve em choque. Mas Eva foi forte, apesar de seus medos e aflições, e conseguiu constituir uma família linda e passar por cima de tudo aquilo.

Anne Frank foi uma parte importante de sua vida já que Eva se tornou enteada de Otto Frank, pai de Anne, e irmã postiça após a guerra. Otto Frank viveu toda sua vida para publicar e divulgar o diário de sua filha, e acabou envolvendo toda sua nova família.

Esse foi um livro, para mim, cheio de surpresas. Já havia lido outros livros que tratam do holocausto e esse foi o que mais me comoveu. Não se trata apenas dos horrores causados pelos nazistas em campos de concentração. Tem isso também, e muito bem detalhado. Mas a essência maior é a capacidade que o homem tem de seguir em frente, de lutar e levar um belo ensinamento apesar dos maus-tratos sofridos.  Penso no racismo, nos preconceitos sofridos pelos gays, no Bullying tão na moda ultimamente. A cada época surgem novas formas de ódio e Eva passou a se dedicar a transmitir esperança para todos aqueles que sofrem.
Percebi que você pode compreender uma pessoa que cometeu um crime terrível sem ter que perdoar o próprio crime.
Chorei igual bebê desmamado ao concluir o livro e a ultima pergunta que ela lançou me fez refletir muito sobre a maldade que está entre nós. Recomendo esse livro para pessoas sensíveis, jovens ou adultos, e desafio àquele que se diz frio a não derramar uma lágrima com esse relato.

2 comentários

  1. Olá,
    Acredito que como um adorador da história, devo ler esse livro urgentemente!! Sou apaixonado por livros que falam sobre guerras, dramas reais que marcaram o mundo, e principalmente biografias de grandes pessoas (as minhas biografias favoritas são: Hitler, Benito Mussolini, Leni, Albert Einstein e a linda biografia de Charles Chaplin). Esse livro parece ser muito emocionante e já vou atrás dele para comprar, esse sim, é um tipo de livro que terei orgulho de ter na estante!

    Abraços,
    Rafael

    www.livrosvsseries.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenho certeza que irá adorar esse livro... vale muito a pena ler.
      Obrigada por sua visita e continue nos prestigiando...
      abçs

      Excluir

Sua opinião é muito importante para nós! Deixe seu comentário e se houver necessidade responderemos pelo seu e-mail ou aqui mesmo. Obrigada pela visita.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...