[Resenha] Um Gesto de Amor - Tony Ferr



| Autor: Tony Ferr | Ediora: Selo Jovem | Páginas: 142 | ISBN: 9788566701000 Skoob Comprar |

Decidida a não se apaixonar por mais ninguém, Liza, vê sua promessa ameaçada ao conhecer André o professor do seu filho. Tudo começa a mudar quando seu filho cria uma forte relação de amizade com André, que tenta de todas as formas preencher o vazio paterno naquela criança. Após entender que esse homem deve fazer parte de sua vida, Liza sente que está na hora de recomeçar sua história. Esta relação é ameaçada pelo ciúme de seu melhor amigo Fernando, que luta pelo seu coração há quatro anos. Mas André está disposto a não perder essa luta. Liza procura seguir seu coração e os conselhos de sua melhor amiga, Sofia, mas percebe que não é tão fácil a escolha que deve fazer. Tentando de todas as formas não ferir o coração de ninguém, faz sua escolha trazendo consequências capazes de desmoronar tudo aquelo que desejou. Amor, amizade, perdão e destino serão testados e somente Um Gesto de Amor será capaz de resgatar tudo aquilo que Liza imaginou estar perdido. Então... o que você faria por alguém que ama?

Um Gesto de Amor, escrito pelo brasileiro Tony Ferr, é um romance/drama que conta a estória da jovem bem sucedida Liza, que é mãe solteira e cria com muito amor o seu filho único de quatro anos, Bruno.

Liza é uma mãe superprotetora e tem consciência de que o seu filho raramente se apega a alguém, então se surpreende quando percebe que ele está muito apegado ao professor de educação física, André, e que até mesmo pediu para chamá-lo de pai.

Liza e André sentem atração um pelo outro assim que se conhecem, mas Liza é resistente e não dá o braço a torcer, por saber que é muito bonita e que todos os homens do seu local de trabalho já tentaram conquistá-la, sendo assim, se mantém alheia a qualquer investida do sexo oposto e quando passa a ter sentimentos por André ela começa a entrar em conflito e tudo no que ela acredita é posto a prova.
'‘André segurou a mão do garoto enquanto com a outra empurrava o carrinho. Foram em direção a Liza. A cada passo que eles davam, o coração de Liza batia mais forte. Seu pulmão puxava mais ar. E tentou mostrar o máximo de calma, ao falar com André que estava parado em sua frente. ’’
André se apaixona por Liza rapidamente e sempre a trata com muito respeito e cordialidade, e sente um carinho enorme e puro pelo pequeno Bruno, mas infelizmente Liza não dá sinais se corresponde a ele. Se eu tivesse que definir André, acho que pureza seria a palavra, ele é um personagem genuinamente bom e sincero.

Uma coisa que me irrita profundamente são personagens que se negam a serem felizes, pior ainda quando não estão fazendo nada de errado e ficam pensando na opinião alheia de pessoas que não as criaram e nem pagam as suas contas. Irritei-me muito com o lenga lenga e a infantilidade da Liza, tinha vontade de sacudi-la e falar: ‘‘Você e o seu filho amam esse homem, o que você está esperando afinal??’’.

Acho que os personagens poderiam ter sido um pouco mais desenvolvidos, afinal são adultos e já passaram por muitas experiências e mesmo assim lhes faltou um pouco de amadurecimento e serem mais perspicazes.

Não é a toa que o livro se chama Um Gesto de Amor, algo muito delicado acontece com um dos personagens e é então que o amor deles é posto a prova, um gesto lindo e de amor que não tem como não nos deixar emocionados.

O livro nos faz refletir sobre como a vida é inesperada e cheia de surpresas boas e também infelizes e que devemos viver plenamente, sem mágoas e arrependimentos, pois não há nada pior do que viver com sentimentos de que poderia e deveria ter feito mais com relação a algo ou alguém.

Sobre a diagramação, a editora fez um bom trabalho, só senti falta de alguns travessões, pois quando um personagem terminava a sua fala e começava a narrativa em terceira pessoa não havia travessão em algumas partes do livro, parecendo dessa forma que a narração ainda fazia parte do diálogo. O livro é bem fino, apenas 140 páginas, então podemos lê-lo apenas em uma sentada.

Na contracapa, há uma citação da autora Janaina Rico que diz o seguinte: '‘Tony Ferr é o John Green brasileiro. Prepare o lencinho e o coração. O choro é inevitável e a história incrível. Surge mais uma estrela na literatura nacional. ’’
Devo dizer que discordo. Já li três livros do J.G. e não vi nenhuma similaridade com a narrativa icônica do John. Se eu tivesse que comparar o autor com algum outro, acho que eu o compararia com o Nicholas Sparks; então quem gosta dos livros do Sparks poderá gostar de Um Gesto de Amor.

4 comentários

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  2. Concordo com vc em tudo! Tony com certeza é um Spark nacional! E em relação as sacudidas na Liza! Concordo mil vezes mais!
    Bjs, se puder comentar nessa resenha ajudará muito:
    http://resenhasteen.blogspot.com.br/2014/07/as-duas-faces-do-destino.html
    Bjs, Nay =D

    ResponderExcluir
  3. Olá Andréia!

    Bom, primeiramente quero parabenizar você por ter feito uma resenha tão linda como essa, você realmente soube expor sua opinião e não contou nada de spolier. Nossa fiquei muito feliz em saber que você achou tantos pontos positivos assim, isso realmente é muito gratificante. Parabéns pelo seu lindo blog, e tenha muito sucesso! Estou levando o link para divulgar também. Abraços

    Tony

    ResponderExcluir
  4. Muito boa a resenha e parabéns ao escritor pela sensibilidade! Adorei!

    ResponderExcluir

Sua opinião é muito importante para nós! Deixe seu comentário e se houver necessidade responderemos pelo seu e-mail ou aqui mesmo. Obrigada pela visita.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...