[Lançamentos Arqueiro] Despertar - A Bandeja e Estranha perfeição


03 de Junho

Estranha perfeição


 “O melhor de Estranha perfeição é a paixão e a vulnerabilidade de Woods e Della.” – The Autumn Review 

Della Sloane não é uma garota comum. Ansiando se libertar do seu passado sombrio e traumático, ela planeja uma longa viagem de carro em busca de autoconhecimento e dos prazeres da vida real. Seu plano, no entanto, logo encontra um obstáculo: o automóvel fica sem gasolina em Rosemary, na Flórida, uma cidadezinha praiana no meio do nada.
Neste cenário, ela conhece o jovem Woods Kerrington, muito disposto a ajudar uma menina bonita em apuros. O que ela não sabe é que Woods é o herdeiro do country club Kerrington e está de casamento marcado com Angelina Greystone, uma união arranjada que culminará na fusão de suas empresas, garantindo o futuro profissional do rapaz. Uma noite despretensiosa parece a solução perfeita para Della e Woods fugirem por um tempo de tanta pressão. Do passado que ela gostaria de esquecer.
Do futuro de que ele tantas vezes tentou escapar. Mas eles não poderiam prever que a atração os levaria a algo mais quando os seus caminhos se reencontrassem. Agora precisam aceitar suas estranhezas para descobrirem a perfeição.
Se você é fã da série Sem Limites, vai adorar este delicioso romance ambientado no mesmo universo sedutor criado por Abbi Glines.

Woods se aproximou mais um pouco. Ele estava querendo esse confronto. Eu ia dar a ele. – Você tem razão. Eu não devia estar fazendo isso. Mas você prefere que eu minta? Eu poderia dizer que não me importo e que não quero você, mas seria uma mentira. Quer saber a verdade? Eu não consigo parar de pensar em ficar com você de novo. Eu quero beijar cada centímetro do seu corpo. – Ele estava com a respiração ofegante.

Por quê? Se ele me queria tanto assim, por que estava noivo de outra? Cruzei os braços defensivamente na frente do peito. – Eu não consigo entender você.

 Ele sorriu e balançou a cabeça. – Ninguém me entende. Mas eu queria explicar para você. Por favor. Só saia para tomar um drinque comigo.

Preciso que você entenda. Ele havia mudado a tática, mas continuava o mesmo. Ele me queria para se divertir. Queria alguém para entretê-lo por um instante e depois ir atrás de outra.

Eu não era esse tipo de garota. Respondi que não e comecei a sair da água. Queria a segurança da praia. – Você não vai nem deixar eu me explicar? Olhei para ele de novo. – O anel no dedo dela é a única explicação de que eu preciso. 


05 de Junho

Despertar - A bandeja


Aos 18 anos, Angelina está prestes a viver o maior desafio de sua vida: sair de Petrópolis para estudar no Rio de Janeiro, deixando para trás os cuidados e a proteção de seus pais. Assim que se instala na república de estudantes e começa a assistir às aulas, a jovem percebe que as dificuldades serão muitas. Ela divide um quarto com uma colega desorganizada, uma freqüentadora assídua de festas e chopadas que vive cercada de más companhias. Além disso, as condições das instalações da faculdade são precárias e os professores não parecem comprometidos. Angelina já está desanimando de sua nova vida quando esbarra no lindo Alderico – ou Rico –, um cara capaz de fazer qualquer garota perder o fôlego. O que ela não poderia imaginar era que Rico é seu professor de lingüística e se interessaria por ela também. Deslumbrada com a descoberta da paixão e certa de que Rico é seu grande amor, Angelina se joga de cabeça nessa relação, ignorando todos os conselhos que recebera dos pais a vida inteira. Ao mesmo tempo ela começa a ter sonhos que não consegue entender: homens lhe oferecem objetos numa bandeja e, logo depois que Angelina aceita seus presentes, eles se transformam em feras e desaparecem numa floresta. Primeiro volume da série “Despertar”, A bandeja é um romance arrebatador que retrata os dramas e as provações pelos quais qualquer jovem passa quando se afasta de sua essência e deve trilhar de novo o caminho do amor verdadeiro e de Deus. 

A aula prosseguiu normalmente, mas parecia que nunca ia acabar. Eu estava louca para ficar a sós com o meu professor preferido de novo. Diferentemente da primeira vez, Rico caminhava por entre as carteiras enquanto falava, fazendo os alunos rirem de vez em quando. Não sei se ele tinha ideia de como era encantador.

Cada movimento seu dava uma foto, de tão perfeito que era. Em certo momento, passou pela minha mesa – seu calor me queimando a centímetros de distância – e deixou cair um pequeno papel, sem que ninguém visse. Meu estômago embrulhou de nervoso e me senti como se fosse uma criança no quinto ano. Seria realmente para mim? Procurei-o com o olhar para confirmar se era, de fato, para eu abrir. Mas meu lindo professor me ignorou, continuando a dissertar. Impaciente, abri imediatamente o papel no meu colo. Estava escrito:

“Meu anjo, te devo um jantar.”
Quase caí da cadeira. Aquilo não era real.

O deus grego da faculdade estava mesmo me dando mole. 





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião é muito importante para nós! Deixe seu comentário e se houver necessidade responderemos pelo seu e-mail ou aqui mesmo. Obrigada pela visita.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...