[LANÇAMENTOS] Farol Literário - Parte 1

Olá galera!

Hoje trago os lançamentos da Editora Farol Literário, e como ela está a todo vapor vou dividir os lançamentos em dois posts.

Apreciem sem moderação ^^







Seres fantásticos rendem histórias maravilhosas para a literatura. E a Farol Literário, que tem escolhido a dedo tudo de bom que tem sido lançado no exterior, trouxe da Inglaterra um enredo inteirinho com criaturas hora temíveis, hora heroicas. Estamos falando de “Névoa”, de Kathryn James, que resgata a mitologia dos Elfos – esses seres mágicos e ao mesmo tempo orgulhosos, potentes, graciosos e exímios guerreiros.

Em “Névoa”, Kathryn mostra que aquelas histórias de meninas perdidas na floresta são reais e podem ser tão assustadoras como empolgantes e até surpreendentes. Com uma heroína improvável, a escritora inglesa nos leva a um enredo de ler numa sentada só.

Tudo começa com o desprezo de Gwen à recomendação dos pais para que ela não faça sua festa de aniversário no bosque que fica atrás de sua casa. Mas ela é uma garota que arrasa na escola, que é seguida por meninos e meninas. Ela não obedece a ninguém, mas sim, dita as regras. Até que ela desaparece na névoa e começa a desventura de Nell em busca de sua irmã no mundo dos Elfos.

Uma batalha tem sido travada há séculos entre Elfos e humanos, e Gwen está no meio dela agora. Apenas Nell, sua irmã mais nova, tem uma pista de quem pode ajudar a desvendar o desaparecimento de Gwen: Evan River, um misterioso menino de sua escola, que ela pensava ser seu amigo. Mas ela descobre que há muito mais na floresta do que os olhos podem ver e que há mais mistérios envolvidos entre sua família e os Elfos do que ela poderia imaginar.

“Há muito tempo vocês nos tiraram de sua história e nos transformaram em contos de fadas. É bom para nós a maior parte do tempo. Vemos vocês e vocês não nos veem. E mesmo tendo nos tirado do mundo... – ele esticou a mão mostrando a floresta em volta – ... quinhentos anos atrás, roubamos uma parte dele de volta e a fizemos nossa”. Trecho extraído da página 109.

Esta história continua com “Frost”, que tem lançamento previsto para 2014, e deve ir às telas de cinema pela produtora Viva Films, do diretor John Goldschmidt, que já comprou os direitos do livro.

Kathryn James é escritora em tempo integral. Seu trabalho como documentarista, relatando a vida de ciganos e viajantes, ajudou Kathryn a construir em “Névoa” um cenário empolgante, rico em detalhes. Ela vive em Leicester, na Inglaterra.





Sabe aquela imagem da princesa à espera de seu príncipe? Esqueça! A escritora americana Eilis O’Neal escreveu mais do que um livro sobre reis, rainhas e seus herdeiros. Aquele sonho de toda menina ganha em “A Falsa Princesa”, lançamento da Farol Literário, muita magia, fantasia, mistério, ação e “algo de podre”. O livro  já foi nomeado pela Young Adult Library Services Association (YALSA)  - associação das bibliotecas para jovens leitores dos Estados Unidos - ao Prêmio Top Ten para Adolescentes de 2011 e ao YALSA de Melhor Ficção para Jovens Adultos.

Sinda viveu 16 anos de sua vida acreditando ser Nalia, preparando-se para ser a futura rainha do reino de Thorvaldor. Quando completou seu 16º aniversário, não ganhou nenhum presente. Ela foi rechaçada por seus pais, indo viver em seu vilarejo de origem com sua única parente, uma velha tia rabugenta. Quando descobre possuir magia, ela decide que aquela vida na aldeia não é para ela.  E volta a residir nas terras ao redor do castelo, onde retoma contato com seu melhor amigo Kiernan, o futuro conde de Rithia, até que se vê novamente envolvida com os assuntos do reino.

Um mistério ronda a profecia sangrenta contada há 15 anos, que levou rei e rainha a trocarem sua verdadeira filha por outro bebê, na tentativa de salvar a vida da verdadeira princesa. Em pouco tempo Sinda percebe que ela não é a única falsa desta história. E acredita que o reino só será salvo por suas mãos. Muitos vão achar que ela quer seu antigo lugar no mundo de volta, mas ela quer desvendar os mistérios por trás da manobra que fez dela uma falsa princesa. Atitude que pode torná-la mais verdadeira do que qualquer outra pessoa em toda Thorvaldor.

Romancista iniciante, Eilis desenhou com habilidade sua protagonista, por quem torcemos. . . Fãs de Shannon Hale vão desfrutar dessa fantasia convincente cheia de magia, drama político e romance. Publishers Weekly.

A trama é imprevisível, fazendo com que os leitores sejam inseridos na história a cada virada de página, para descobrir o que vai acontecer . . . este livro leva os leitores a uma viagem de mentiras, mistério e amor juvenil. Resenha da School Library Journal.

Nalia é herdeira do reino de Thorvaldor. Tímida e desastrada é também estudiosa e adora passar horas na biblioteca. Ela é interessada em magia, mas as leis do reino não permitem que os membros da família real sejam magos. Além dessa frustração, Nalia descobre que, na verdade, não é uma princesa, mas uma filha de um tecelão que a entregou para o rei. Agora a verdadeira princesa, que foi mantida em segredo em um convento, está prestes a voltar. Nalia, cujo verdadeiro nome é Sinda, é enviada de volta para seu vilarejo de origem e abandona seu melhor amigo, Kiernan. Lá descobre sobre seu passado e tem seus poderes mágicos despertados. Ela sabe que seu destino não é ser uma simples garota em uma aldeia. Sinda decide voltar à cidade em busca de respostas. E ao lado de Kiernan eles descobrem um segredo que pode transformar para sempre a história do reino de Thorvaldor.






Já parou para imaginar uma vida insegura, em lugares inundados, em busca apenas da sobrevivência? E que esse cenário seria consequência de todo tipo de poluição produzida pelo homem, de desmatamentos de florestas e queima de combustíveis?

Os caminhos e descaminhos da ação humana têm transformado a natureza de maneira violenta. Na trilogia “Exodus”, de Julie Bertagna, essa realidade é real e assustadora e se passa num futuro bem próximo.

Os efeitos do aquecimento global, consequência dessas e de outras ações desumanas ao meio ambiente, e o derretimento das calotas polares, são as premissas desta série.  Em 2100, após a inundação de terras, resultado da elevação do nível do mar, os personagens vivem aventuras extraordinárias rumo a um novo mundo em “Exodus” e “Zenith”, os dois primeiros volumes da trilogia. No enredo distópico de Julie Bertagna, a humanidade esquece-se da vaidade, do luxo, da tecnologia e luta apenas por um lugar para viver a salvo.

 Em “Aurora”, último volume da série, que será lançado este mês pela FAROL,  já se passaram 16 anos na trama. Mara, a jovem heroína criada pela autora, já não é mais uma menina. Agora ela é mãe de Lily – uma adolescente tão espirituosa quanto a protagonista foi no passado. De olhar curioso e de natureza atrevida, ela se torna peça importante neste terceiro livro.

Os pais de Lily revelaram toda a trajetória de nagevações e batalhas por uma terra segura no mundo, como se fosse uma antiga lenda contada ao pé da fogueira. Ao descobrir que aquela jornada petrificante foi vivida, de fato, por sua mãe e tantos outros moradores de Candlewood, Lily se emociona e se vê ainda mais impulsionada em saber a verdade sobre vidas que existem para além do lugar onde vive. Ela quer fazer algo grande e corajoso, algo que vai sobreviver aos anos. Mas nada é tão simples. Não nesta conclusão da saga. Em sua própria aventura, Lily vai se deparar com revelações inimagináveis, viverá situações inesperadas com pessoas e outros seres não exatamente humanos, que antes não passavam de criaturas da imaginação.

Antigos e novos personagens dão fôlego revigorado à trilogia que ainda conta com a figura de Raposo, que não desistiu de sua revolução em busca da igualdade e da justiça para o povo viver em condições mais humanas. Em “Aurora”, ele será surpreendido com revelações que o levarão a novas crenças.

Assustadoramente realística, e cheia de fantasia, a trilogia “Exodus” começou a ser escrita depois que Julie se deparou com a notícia real de que duas ilhas haviam sido inundadas no estado de Kiribati, no Pacífico Sul. Em sua distopia, o aquecimento global pode destruir a vida de mais de 100 milhões de pessoas e dá início à maior crise de refugiados do mundo. Algo possível, se a ação impensada do homem na destruição da natureza se mantiver.

A leitura desse enredo não dá respostas sobre o verdadeiro futuro da humanidade, mas pode ser um começo para que gerações atuais repensem seu papel no mundo. Afinal, “palavras e ações de hoje permanecerão como rocha no oceano do tempo para as futuras gerações”, como afirma Raposo aos seus ouvintes com a ajuda de Zenith.


Que capas lindas!




4 comentários

  1. Gente, fiquei super curiosa! Quero todos! hahaha! :~
    tatimunhoz.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. A capa e Névoa é muita linda mesmo!! Quero muito ler ele e A falsa Princesa.
    Beijos :)

    ResponderExcluir
  3. Adorei a capa de Névoa, já virou desejado! :)

    ResponderExcluir
  4. Um arraso de lançamentos, né?? A capa de névoa é linda demais....
    Já está na minha lista de desejados ♥

    ResponderExcluir

Sua opinião é muito importante para nós! Deixe seu comentário e se houver necessidade responderemos pelo seu e-mail ou aqui mesmo. Obrigada pela visita.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...