[RESENHAS] Após a Tempestade - Karen White



Sinopse: Quando Julie tinha 12 anos, sua irmã mais nova desapareceu e nunca mais foi encontrada. Uma perda que corroeu os laços familiares e deixou sua mãe obcecada pela busca da irmã. Já adulta e com um prestigiado emprego, Julie conhece Monica, que a faz lembrar muito de sua irmã desaparecida há 17 anos. Elas se tornam melhores amigas, uma amizade que começa como um processo de cura para Julie. No entanto, uma fatalidade abate a amizade e Julie se vê responsável pelo filho de Monica. Ela decide levar o menino para Biloxi, Mississippi, para encontrar a família que ele não conhecera. A partir dessa viagem, Julie descobrirá segredos que estão ligados a sua família e seu passado...



“ Após a tragédia, a vida continua – dolorida e modificada para sempre, porém plena de novos começos”


Eu simplesmente ADOREI esse livro. Juro que não queria que ele terminasse mais. Conhecem aqueles livros em que nos são contadas duas histórias em uma? Em que algum personagem narra uma história completamente diferente, e as duas em algum momento se encontram? Pois essa é exatamente assim! E eu amei =)



"As respostas que buscamos nem sempre são aquelas que desejamos." 




Julie é uma pessoa formidável. Ela perdeu sua irmã de vista quando ainda era uma criança, e por isso carrega a culpa em seu peito, por seu desaparecimento, sua mãe faleceu e seu pai e seu irmão simplesmente desistiram da busca depois de muitos anos, mas para ela, a vida é tentar encontrar sua irmã. Sente-se incapaz de seguir com a própria vida e ser feliz. Mas uma amiga inesperada, que de certo modo vira uma irmã para ela, vai mudar toda sua vida.

O livro já começa com Julia em um carro viajando com Beau, ele é um menininho adorável de apenas 5 anos, que infelizmente acaba de perder a mãe. Mônica era uma moça jovem, que por motivos desconhecidos fugiu de casa aos 17 anos. Ela faleceu deixou a guarda de seu filho para sua grande amiga além das chaves de uma casa.

''[...] todas as verdades acabam vindo a tona em algum momento''

Julia está totalmente perdida, ela não sabe o que fazer com Beau, ela acabou de deixar o emprego, e tudo que tem além do carro são as chaves de uma casa desconhecida.  Ao encontrar essa casa, ela percebe que tudo está mesmo perdido, o que restou da casa é inabitável, após ela ter sido atingida pelo furacão Katrina.

Sem ter uma casa para ir, ela decide levar Beau para conhecer a sua família,  no caso sua bisavó Aimee e seu tio Trey, irmão de sua mãe.


Trey é um advogado muito sério, acostumado com todos lhe dizendo sim. Mas apesar dessa faixada brusca e valente ele é um amor de pessoa, e sofre muito pela perda da irmã, ele procurou por ela desde sua fuga, sem nunca entender o motivo de sua partida. No começo ele mede forças com Julia, quer se livrar dela e ficar com seu sobrinho para si.

Aimee, avô dos dois é uma senhora muito bondosa, com olhos tristes mas que logo no começo se encanta com Julia e Beau. Sem entender o que levou a neta a fugir de casa a tantos anos atrás, ela decide compartilhar com Julia a história de sua vida e seu amor por dois jovens, um amor por Gary e Wes que foi responsável pela mudança de muitas vidas, inclusive a vida de Mônica.

Os personagens dessa história são muito profundos, cada um deles tem sua própria história guardada, todos são muito envolventes, adoráveis, eu me perdi totalmente na história.

"[...] às vezes é preciso deixar coisas para trás caso se pretenda seguir em frente".

Não sei dizer que história mais gostei, adorei os relatos sobre a vida de Aimee. Wes e Gary (irmãos) são tão incríveis, eu fiquei com sérias duvidas de qual dos dois eu mais gostava. Me perdi tanto lendo sobre eles que passei vários pontos depois do meu no ônibus kk


O belo sobre esse livro não é apenas as histórias sobre segredos de uma família,  mas também pelo amor e a dor da perda de toda uma cidade, pois esse livro narra uma história em uma das cidades tragicamente atingida pelo furacão Katrina. Convivemos com muitos personagens atingidos pela dor da perda dos entes queridos, pela perda de suas casas, de tudo que tinham, e ainda sim não abandonam o lugar.


''- Então, por que está aqui? Pensei que você fosse querer estar o mais longe possível de uma zona de furacões (...)
- Porque aqui é o meu lar (..)- Porque a água recua, o sol nasce e as árvores voltam a crescer. Porque....- ela abriu os braços, indicando o jardim, a árvore e, imagino, toda penísula de Biloxi - aprendemos que grandes tragédias são oportunidades para grandes gestos de bondade. É como se fossem lembretes necessários de que o espiríto humano está vivo e bem, apesar de toda evidência contrária - ela baixou as mãos - Descobri que não tinha morrido e que, portanto, não tinha terminado. ''

Todo o começo de capítulo, temos um pequeno trecho de uma previsão do tempo do centro nacional de furacões, alertando os possíveis perigos. Eu achei esse detalhe muito interessante, parece um lembrete durante toda a história, sobre os perigos que ela esconde, sobre as tragédias contidas no livro, e sobre as belas histórias de seu sobreviventes.

O livro flui maravilhosamente bem, com um bom fluxo de informações, não revelando nada antes do momento perfeito, fazendo dele um romance lindo e com muito suspense. A diagramação está perfeita, a capa é linda, adorei o detalhe da árvore na capa traseira, ela tem tudo a ver com a história de Mônica. São esses pequenos porém importantes detalhes que fazem desse livro tão perfeito e memorável em nossos corações.

Vou adiantar que a vida de Julia pode ter passado por terríveis tempestades, mas neste pequeno e isolado lugar, que já foi vitima de grandes tragédias, ela vai encontrar o que é ter uma família novamente, ela finalmente vai ver o sol surgir em sua vida.

Preciso dizer se indico? =)




Autores: Karen White
Titulo: Após a Tempestade
ISBN: 9788581632230
Editora: Novo Conceito
Ano: 2013
Páginas: 416

  


                                                                   Beijos
                                                                                    Nita


[LANÇAMENTOS] AS VIRGENS SUICIDAS - Jeffrey Eugenides


Num típico subúrbio dos Estados Unidos nos anos 1970, cinco irmãs adolescentes se matam em sequência e sem motivo plausível. A tragédia, ocorrida no seio de uma família que, em oposição aos efeitos já perceptíveis da revolução sexual, vive sob severas restrições morais e religiosas, é narrada pela voz coletiva e fascinada de um grupo de garotos da vizinhança. O coro lírico que então se forma ajuda a dar um tom sui generis a esta fábula da inocência perdida. 
Adaptado ao cinema por Sofia Coppola, publicado em 34 idiomas e agora em nova tradução, o livro de estreia de Jeffrey Eugenides logo se tornou um cult da literatura 
norte-americana contemporânea. Não por acaso: essa obra de beleza estranha e arrebatadora, definida pela crítica Michiko Kakutani como “pequena e poderosa ópera no formato inesperado de romance”, revela-se ainda hoje em toda a sua atualidade. 




“Ardente.” - Newsweek 

“Inesquecível.” - Harper´s Bazaar

“Pungente... lírico.” - The New York Times

“Envolvente...” - The Wall Street Journal







Muito interessante não acham? Um bom título e uma capa sugestiva podem ser tudo para nos aguçar a curiosidade =)



                                                                                                   Beijos
                                                                                                                    Nita


[NOVIDADES] Pandemônio - Lauren Oliver




Na série distópica Delírio, Lauren Oliver apresenta uma sociedade em que o amor é considerado uma doença fatal que, para o bem de todos, já pode ser curada pela ciência. Para tratar o amor deliria nervosa, o mais mortal dos males, o governo determina que todos os cidadãos se submetam a uma intervenção cirúrgica ao completarem 18 anos. Livres do sentimento, eles passam a ter uma vida perfeita, sem surpresas ou fortes emoções. Após a cura, cada cidadão é direcionado pelo governo para uma faculdade e lhe é designado um parceiro adequado que o acompanhará por toda a vida.

Em Pandemônio, o segundo livro da série, Lena Haloway está dividida entre o "antes"- que mostra seu sofrimento por ter perdido Alex ao mesmo tempo que precisa se transformar em alguém forte o suficiente para sobreviver na Selva - e o "agora", seu cotidiano infiltrada na cidade como integrante da Resistência. Ela terá que lutar contra um sistema cada vez mais repressor, sem, porém, se transformar em um zumbi: modo com os Inválidos se referem aos curados. E não importa o quanto o governo tema as emoções: as faíscas da revolta pouco a pouco incendeiam a sociedade, vidas de todos os lugares... inclusive de dentro.


Kirkus Reviews 

"A força de Lena e a complexidade de seus conflitos não vão deixar os leitores dormirem."



Booklist 

"É um romance em sua mais pura acepção, daqueles em que a ânsia por experimentar nem que seja o mais breve vislumbre de amor já vale o maior dos riscos."

School Library Journal 

"Começando do ponto exato em que Delírio terminou, Pandemônio é igualmente arrebatador."


COMPRE O LIVRO R$ 29,90


COMPRE O E-BOOK R$ 19,90




Fonte: Intrínseca


                                                                                                                          Beijos
                                                                                                                                      Nita

2ª Turnê Intrínseca




Em maio a equipe da Intrínseca cai novamente na estrada para a 2ª Turnê Intrínseca, série de encontros com leitores, blogueiros e fãs de literatura. Após o sucesso da primeira edição, que reuniu quase 1.000 pessoas em nove cidades, a 2ª Turnê desembarcará em 14 cidades: Recife, Fortaleza, Natal, Salvador, Brasília, Cuiabá, Manaus, Belém, Curitiba, Porto Alegre, Florianópolis, Belo Horizonte, São Paulo e Rio de Janeiro.
O objetivo é o mesmo: aproximar a editora, os fã-clubes e os leitores, e oferecer conteúdo inédito, como capas, vídeos, curiosidades, bastidores e notícias exclusivas sobre os lançamentos e os autores publicados pela Intrínseca.
Acompanhe a Turnê no site: www.intrinseca.com.br/turne.
Confira a programação:
Belém – PA
Data: Domingo, 2 de junho, às 15h
Local: Saraiva MegaStore — Boulevard Shopping
Endereço: Av. Visconde de Souza Franco, 776 – Loja 233 — Reduto

Belo Horizonte – MG
Data: Domingo, 23 de junho, às 16h
Local: Livraria Leitura — BH Shopping (3º Piso)
Endereço: BR 356 – nº 3.049 — Belvedere

Brasília – DF
Data: Sábado, 11 de maio, às 14h
Local: Livraria Cultura — Shopping Center Iguatemi Brasília
Endereço: Shin CA 4, Lote A — Lago Norte

Cuiabá – MT
Data: Domingo, 12 de maio, às 16h
Local: Livraria Janina — Pantanal Shopping
Endereço: Av. Historiador Rubens de Mendonça, nº 3.300 – Loja 204 — Jardim Aclimatação

Curitiba – PR
Data: Quinta-feira, 6 de junho, às 19h30
Local: Livrarias Curitiba — Shopping Estação
Endereço: Av. Sete de setembro, 2775 – loja 1108 — Centro

Florianópolis – SC
Data: Segunda-feira, 10 de junho, às 19h30
Local: Livrarias Catarinense — Beiramar Shopping
Endereço: Rua Bocaiúva, 2468 – Piso Joaquina, lojas 247 e 248 — Centro

Fortaleza – CE
Data: Sábado, 15 de junho, às 16h
Local: Livraria Saraiva — Shopping Iguatemi
Endereço: Av. Washington Soares, 85 — Edson Queiroz

Manaus – AM
Data: Sábado, 1º de junho, às 15h
Local: Saraiva MegaStore — Manauara Shopping
Endereço: Av. Mario Ypiranga Monteiro, 1300 — Adrianópolis

Natal – RN
Data: Domingo, 26 de maio, às 16h
Local: Saraiva MegaStore — Shopping Midway Mall
Endereço: Avenida Bernardo Vieira , 3.775 – Loja 327 – Piso L3 — Tirol

Porto Alegre – RS
Data: Sábado, 8 de junho, às 16h
Local: Saraiva MegaStore — Praia de Belas Shopping Center
Endereço: Av. Praia de Belas, 1181 – 2º Piso

Recife – PE
Data: Sábado, 25 de maio, às 16h
Local: Saraiva MegaStore — Shopping Recife
Endereço: Rua Padre Carapuceiro, 777 — Boa Viagem

Rio de Janeiro – RJ
Data: Sábado, 29 de junho, às 16h
Local: Livraria Cultura — Cine Vitória
Endereço: R. Senador Dantas, 45 — Centro

Salvador – BA
Data: Domingo, 16 de junho, às 15h
Local: Saraiva MegaStore — Salvador Shopping
Endereço: Av. Tancredo Neves

São Paulo – SP
Data: Sábado, 22 de junho, às 15h
Local: Saraiva MegaStore — Shopping Center Norte
Endereço: Travessa Casalbuono, 120 – Loja 414 — Vila Guilherme







                                                                                             Beijos
                                                                                                               Nita

[RESENHA] Meu amor, Meu bem, Meu querido - Deb Caletti

Meu Amor, Meu Bem, Meu Querido

''O que é o amor se não o mar? Você pode brincar com ele ou se afogar nele. Certamente é luminoso, tanto que pode machucar seus olhos e até mesmo cobri-los de sal e areia. Pode se esconder numa curva de estrada e então, de repente, resplandecer de glória. Ele vem em ondas como a respiração, para dentro e para fora, para dentro e para fora, o corpo tendo para todas as possibilidades e, ainda assim, o cerne dele se esconder, não é completamente conhecido, inconcebivelmente majestoso.''



Sinopse: É verão no nordeste da cidade de Nine Mile Falls e Ruby McQueen, de 16 anos, comumente conhecida como A Garota Calada, está saindo com o maravilhoso, rico e louco por emoções Travis Becker. No entanto, Ruby está num beco sem saída e percebe que se arrisca cada vez mais quando está com Travis. Em um esforço para manter Ruby ocupada, sua mãe, Ann, a arrasta para o clube de leitura semanal que ela comanda. Quando descobrem que uma das criadoras do clube é a protagonista de uma trágica história de amor que estão lendo, Ann e Ruby planejam um encontro dos amantes de longa data. Contudo, para Ruby essa missão acaba sendo muito mais do que apenas uma viagem...


Primeiro livro que leio da autora, não foi muito meu estilo de leitura, mas foi bem agradável. Posso não ter amado, mas isso não impede que outros adorem. Vamos a resenha?


Ruby  é bem parecida com muitos jovens introvertidos, que preferem ficar na sua depois de terem pagado muitos micos ao longo da vida. Ela é uma boa garota, tira boas notas se da bem com a mãe e com o irmão. Até o dia em  que um bad boy resolve lhe dar bola.



''Lembre-se de que o ensino médio é um grande jogo em que a loira, a garota perfeita, está sentada a margem, enquanto todo mundo atravessa um campo minado tentando não parecer estúpido. No mundo real, é tudo invertido.'' pág. 13



Ruby é bem engraçada, ela é toda santinha e tal, mas basta  Travis aparecer que ela se transforma. Vira uma garota destemina, que anda com ele de moto a mais de cem por hora e nem grita (por fora, porque por dentro ela berra! rs) ela fica com a boca mais suja, mais respondona....o engraçado é que ela mesma reconhece estar ficando doida, ela sabe que ele é mau para ela, mas mesmo assim como toda adolescente apaixonada, não consegue terminar com o cara. 



''O que vi foi aquele garoto, bem bonito, ai meu Deus, com um capacete debaixo do braço e me olhando com um sorriso amarelo. De repente, tive a sensação de que algo estava para acontecer. Soube instantaneamente que ele era mau; e que isso não importava.'' pág. 17



Sua mãe é uma personagem que gostei muito. Uma tola no amor, o pai de seus filhos, abandonou ela a mais de 10 anos, e ainda sim ela tem esperança e destrói seu coração toda vez que ele aparece para uma visitinha. Da dó dela, adulta por fora, mas por dentro uma garotinha desiludida.


O irmão mais novo de Ruby, Chip Jr. foi meu personagem favorito. Ele é um garotinho muito inteligente, cheio de frases de efeito. Ele ajuda sua mãe quando ela está de coração partido,  ele é muito atencioso com sua irmã também. Em resumo é um irmãozinho adorável, do  tipo ''quero um também!''


''- Se quer nos avisar de que ele está para chegar, a gente já sabe. Pelo menos, eu já sei.- Eu também - disse Chip Jr.  (...)- pelo menos vocês poderiam ficar contentes.- Eeebaaaaaa! Mama eu quero, mama eu quero....- eu disse.- Mamãe, eu quero, mamãe eu quero. Mamãe eu quero mamar.- Da chupeta. Dá a chupeta. Dá a chupeta pro bebe não chorar-- Pega a mamadeira e entra no porão. Eu tenho uma vizinha que se chama Ana. Mamãe eu queeeeeeeero! - Cantou Chip Jr. Era quando eu mais gostava dele.- Parem com isso - pediu minha mãe (...)- Claro que a gente está contente. Ele é nosso pai, não é?''



Traves é um sem vergonha! Puxa, como da raiva da Ruby em diversos momentos, ela comete cada besteira por causa desse garoto...me senti uma mãe de adolescente, assistindo seu desfile de erros e sem poder fazer nada a respeito. Não vou dizer o que ele apronta porque ia estragar a grande surpresa de até onde Ruby pode chegar por ele....



Sua mãe na tentativa de afasta -la de Traves, decide arrastar Ruby as reunião das Rainha das Caçarolas, um grupo de pessoas de idade, que se reúnem toda semana para discutir sobre um livro. Mas algo estranho acontece. A personagem do atual livro é justamente uma das caçarolas, uma senhora que sofreu um derrame e agora todos, incluindo Ruby partem para uma divertida viagem de carro, em busca do amor Lillian.


''Viver na superficialidade - disse Fowler - Isso é uma doença.''


Essa viagem é bem engraçada galera, pensem nas confusões e palhaçadas que podem surgem quando se tranca em um carro: uma adolescente rebelde, um garotinho, uma mãe de coração partido em guerra com a filha, várias senhoras e um senhor de idade em busca de um grande amor?



Agora vem as criticas: O livro é muito descritivo e com muitos poucos diálogos, Ruby descreve paisagens, sentimentos, tem lembranças, e pensa muito com sigo mesma. As vezes a história fica meio monótona  Eu curto uma coisa mais dinâmica, achei o livro apesar de fino, muito demorada em cenas sem conversação nenhuma. Essa parte vai de gosto não é mesmo? 


''Continuei frequentando o clube de leitura das Rainhas das Caçarolas. Era surpreendente que ninguém houvesse notado que eu não era mais quem eu costumava ser. Pelo menos, não no começo.''


Mas num todo a história é muito boa, todos os personagens aprendem boas lições, é muito interessante a interação entre os personagens mais novos e os mais velhos, tem momentos em que parece que a Ruby é a idosa e as caçarolas são as garotinhas divertidas e animadas. Ri bastante com elas, o que salvou totalmente a história.

Recomendo o livro, pois apesar de não ter amado, reconheço sua qualidade e sei que muita gente vai gostar. =)



Autora: Deb Caletti
Titulo: Meu Amor, Meu Bem, Meu Querido
ISBN: 9788581631585
Selo: NOVO CONCEITO 
Ano: 2013
Páginas: 240




                                                                                       Beijos
                                                                                                    Nita

ORIGEM DO HOMEM: CRIAÇÃO OU EVOLUÇÃO?




Sinopse: É tempo de revelar toda verdade sobre a mentira, não existe certo e errado. Todos temos o poder de escolher o nosso destino e o ser humano vive em dois mundos: um consciente e outro inconsciente. Passou-se a fazer uso de uma mentira maior que cobrisse a menor. Acreditando ser esta a saída para a liberdade, aceitaram a própria mentira, já que era a única versão que conheciam. A mente humana só aceita aquilo em que acredita. Não adianta falar a verdade para quem não crê nela. O indivíduo precisa estar livre de tabus e, aquele que supõe estar certo, perde a curiosidade de interpretar seus enigmas, passando a andar em círculos, repetindo os mesmos erros, passando a seguir uma cultura contraditória que faz uso da negação para esconder uma realidade frágil. Este livro visa confrontar a Religião com a Ciência para libertar a humanidade dos tabus e preconceitos. 

Primeiro capitulo! AQUI

Autora:  ZULEIKA SANT’ANA
ISBN:  978-85-7679-952-8
Páginas:  264
Acabamento:  BROCHURA
Foi Lançado:  18/04/2013
Por: R$  34,90
Comprar: AQUI

    
                                                                                          Beijos
                                                                                                       Nita 

Para refletir... Fácil julgar!





''Fácil é julgar pessoas que estão sendo expostas pelas circunstâncias. Difícil é encontrar e refletir sobre seus erros, ou tentar fazer diferente algo que já fez muito errado. E é assim que perdemos pessoas especiais.''


Carlos Drummond de Andrade


                                                                              Beijos                                                    
                                                                                                                         Nita

[LANÇAMENTOS] Editora Arqueiro

Boa tarde pessoal!

Hoje trago lançamentos da Editora Arqueiro. Temos para nosso deleite mais um livro do lindo porém dramático Nicholas Sparks. Aguenta coração! Apreciem sem moderação =)

Boas Leituras!




O Guardião - Nicholas Sparks  30/04

Guardião, O

Quarenta dias após a morte de seu marido, Julie Barenson recebe uma encomenda deixada por ele. Dentro da caixa, encontra um filhote de cachorro dinamarquês e um bilhete no qual Jim promete que sempre cuidará dela.
Quatro anos mais tarde, Julie já não pode depender apenas da companhia do fiel Singer, o filhotinho que se tornou um cachorro enorme e estabanado.
Depois de tanto sofrimento, ela enfim está pronta para voltar a amar, mas seus primeiros encontros não são nada promissores. Até que surge Richard Franklin, um belo e sofisticado engenheiro que a trata como uma rainha.
Julie está animada como havia muito tempo não se sentia, mas, por alguma razão, não consegue compartilhar isso com Mike Harris, seu melhor amigo. Ele, por sua vez, é incapaz de esconder o ciúme que sente dela.
Quando percebe que seu desconforto diante de Mike é causado por um sentimento mais forte que amizade, Julie se vê dividida entre esses dois homens. Ela tem que tomar uma decisão. Só não pode imaginar que, em vez de lhe trazer felicidade, essa escolha colocará sua vida em perigo.
O guardião contém tudo o que os leitores esperam de um romance de Nicholas Sparks, mas desta vez ele se reinventa e acrescenta um novo ingrediente à trama: páginas e mais páginas de muito suspense.


O Maior amor do mundo - Seré Prince Halverson  03/05


Maior amor do mundo, O


“O maior amor do mundo mostra as experiências mais transformadoras de nossas vidas – casamento, filhos, morte – com delicadeza, sabedoria e maturidade.” – Associated Press

Ella Beene encontrou a felicidade há três anos, quando parou ao acaso na pequena Elbow e conheceu Joe, que cuidava sozinho dos filhos. Logo os dois estavam casados e a vida parecia perfeita.
Até que um dia Joe desobedeceu à sua própria regra – “jamais dar as costas para o mar” – e morreu afogado enquanto tirava fotos nas rochas.
Ella sempre acreditou que Paige, a ex-mulher de Joe, simplesmente abandonara o marido e os filhos. Mas, para sua surpresa, Paige aparece no funeral querendo as crianças de volta. É quando Ella percebe que Joe não lhe contou tudo sobre seu primeiro casamento.
Trilhando caminhos diferentes, as duas mulheres se encontram na mesma encruzilhada, disputando a guarda das crianças que amam e buscando respostas para seus conflitos emocionais.
O maior amor do mundo é um mergulho no complexo universo da maternidade, com seu afeto incondicional e muitas vezes doloroso. Uma história tecida em cores vívidas e um guia cativante das emoções humanas – da dor e da raiva, da vergonha e do perdão, da tristeza e da esperança que sonha se transformar em felicidade.


                                                                                            Beijos
                                                                                                              Nita


[RESENHA] As Violetas de Março - Sarah Jio

As Violetas de Março
Sinopse: Emily Taylor é uma mulher jovem e escritora de sucesso, mas não gosta muito de seu próprio livro. Também tem um casamento que parece ideal, no entanto ele acabará em divórcio.Sentindo que sua vida perdeu o propósito, Emily decide fazer as malas e passar um tempo em Bainbridge — a ilha onde morou quando menina — para tentar se reorganizar.
Enquanto busca esquecer o ex-marido e, ao mesmo tempo, arrumar material para um novo — e mais verdadeiro — livro, um antigo colega de escola e o namorado proibido da adolescência tornam-se seus companheiros frequentes. Entretanto, o melhor parceiro de Emily será um diário da década de 1940, encontrado no fundo de uma gaveta. Com o diário em mãos, Emily sentirá o estranhamento e a comoção causados pela leitura de uma biografia misteriosa que envolve antigos habitantes da ilha e que tem muito a ver com sua própria história. Asim como as violetas que desabrocham fora de estação para mostrar que tudo é possível, a vida de Emily Taylor poderá tomar um rumo improvável e cheio de possibilidades.


"O Amor não era uma flor de estufa, forçada a brotar, ainda que relutante. O amor era uma erva daninha que explodia em flor inesperadamente à beira da estrada" - Years of Grace" 



Esse livro é tudo que falaram e mais um pouco! Uma história muito fofa, cheia de segredos de família. 
Emily Wilson é uma famosa escritora, bem casada, com um belo apartamento. Pelo menos isso é o que as pessoas pensam...na verdade ela não escreve um livro a anos, seu último sucesso foi um estouro, mas ela não se identificou com ele, tendo um bloqueio de escrita depois disso. Seu marido Joel a traiu, e em poucas semanas pretende se casar com outra mulher. Emily está muito triste, abalada e não sabe o que fazer, sem nem conseguir chorar ela recebe uma ligação de sua tia Bee, quem ela não vê a muitos anos, convidando-a a passar um tempo em sua casa, na pacata ilha ''Bainbridge Island''.

Emily,
 A ilha tem toda uma maneira de chamar alguém de volta quando é hora. Venha para casa. Sinto saudades de você, querida.
                                                                                                           Com todo meu amor,
                                                                                                                                       Bee                  
 

Emily tem uma melhor amiga adorável. Annabelle é uma personagem muito engraçada e franca, que tem toda uma ideologia a cerca dos nomes dos homens. Ela apoia totalmente a ida de Emily a ilha.

Na ilha Emily conhece pessoas muito queridas mas muito estranhas também, como um vizinho de sua tia chamado Henry. Um senhor de idade cheio de segredos e que deixa sua tia muito nervosa e inquieta.

Temos também um vizinho bonitão (sempre tem um bonitão! Glória) Jack, ele é um pintor que mora a poucas casas dela, um homem muito simpático  que logo a deixa encantada, porém sua tia lhe adverte para ter cuidado com ele, Bee parece ter medo de algo nele. Jack por sua vez diz não ser bem vindo na casa de Bee, mas claro que ele não diz o motivo rs

''E então, de repente, braços me envolveram. Não vacilei ou me afastei; eu conhecia seu toque, conhecia o cheiro de sua pele, o padrão de sua respiração – eu conhecia tudo de cor.” 

Temos uma outra personagem, que na minha opinião foi a melhor. Evelyn, um senhora de idade, a melhor amiga de Bee, ela é muito alegre, divertida, cheia de frases com segundos sentidos. Ela tem grandes segredos, e sua história nesse livro é bem triste.

Emily encontra em seu quarto um diário, sobre a história de amor de dois jovens na década de 40, Esther e Elliot. Duas pessoas que sempre estiveram no tempo errado, um passo atrás do outro, mas ainda assim se amando muito, e que por decisões erradas tiveram toda a vida de várias gerações modificadas, incluindo a vida de Emily.

''Como o diário foi parar ali, no quarto de hospedes de Bee? E por que Evelyn acreditava que aquelas páginas foram feitas para ser encontradas - para ser encontradas por mim?''

Nesse livro Emily narra a sua história presente, intercalando com algumas lembranças passadas, e com a história no diário. Podemos dizer que temos duas histórias em um livro só, que no final se juntam e nos deixam de olhinhos lacrimejantes.

''A comovente história contada em suas páginas, de amor, perda e aceitação, de paixões secretas e do peso dos pensamentos privados, mudou para sempre a maneira como eu via minha própria escrita. (...) Joel nunca a havia lido, e eu estava feliz com isso. Era muito íntima para compartilhar. Para mim, era como as páginas de meu diário jamais escrito” 

Foi muito emocionante, quem já passou pela tristeza, pela decepção de ser traída e ainda sim tinha o confuso sentimento de querer ele (a) de volta, vai se identificar muito. Temos as dificuldades da separação, o reencontro com antigas paixões, o se apaixonar perdidamente, o acerto de contas com o passado e com a família.

Para quem tem curiosidade sobre o título, saiba que ele será mais do que explicado. Eu me encantei tanto! Chorei, ri, me emocionei...foi tudo muito intenso, a leitura é rápida, levei umas três horas.

Preciso adiantar que no final temos uma surpresa linda, uma sequência de cenas fortes e belas.

Agora falando sobre a estética e diagramação: A capa é linda, as folhas são bem trabalhadas, com desenho de flores dentro, tudo muito delicado, as páginas são amareladas, com uma boa fonte, tudo para facilitar uma leitura agradável.

O que dizer da Novo Conceito? Eles arrasaram como sempre! Escolheram um excelente livro, e o deixaram mais maravilhoso ainda.

Recomendo a leitura para todos, garanto que vão amar =)



Título: As Violetas de Março
Autora: Sarah Jio 
Páginas: 304


                                                                                Beijos
                                                                                                Nita

[RESENHA] A Pousada Rose Harbor - Debbie Macomber



Na noite passada eu sonhei com Paul.

''Ele nunca está longe dos meus pensamentos — não se passa um dia em que ele não esteja comigo —, mas Paul não havia participado dos meus sonhos até agora. É irônico, imagino, que ele tenha me deixado, porque antes de fechar os olhos eu fantasio sobre a sensação de ter seus braços à minha volta. Enquanto pego no sono, finjo que minha cabeça está descansando em seu ombro. Infelizmente, nunca mais terei a oportunidade de estar outra vez com meu marido, pelo menos não nesta vida.''


Sinopse: A busca por um novo começo pode levar a grandes revelações. Jo Marie Rose decide comprar uma pequena pousada, como forma de superar a morte do marido. Mal sabe ela que as surpresas que a esperam nessa nova empreitada. Seu primeiro hóspede é Joshua Weaver, que voltou para casa para cuidar de seu padrasto doente. Os dois nunca se conheceram pessoalmente e Joshua tem alguma esperança de que possam conciliar suas diferenças. No entanto, uma habilidade de Joshua há muito perdida prova que o perdão nunca está fora de alcance e que o amor pode florescer onde menos se espera. A outra hóspede é Abby Kincaid, que retorna a Cedar Cove para comparecer ao casamento do irmão. De volta pela primeira vez em 20 anos, ela quase deseja não ter ido, devido às memórias trazidas pela pitoresca cidade. E conforme Abby se reconecta com sua família e seus velhos amigos, percebe que só pode seguir em frente se permitir-se verdadeiramente a isso.

“Alegria? Eu quis discutir com ele. Aquilo não parecia provável, nem mesmo possível. Uma pessoa não se cura daquele tipo de dor. Eu me lembro de como meus familiares e amigos se esforçavam para encontrar as palavras certas para me confortar. Mas não existem palavras... simplesmente não existem.”


ADORÁVEL! Simplesmente adorável. Começo a resenha com essa simples palavra porque ela foi a primeira coisa que veio na minha mente quando eu o terminei de ler. Essa nova série (sim série!) é muito bela.

A história é muito singela. Debbie Macomber escreve com uma suavidade impressionante, não sei em que momento ela me prendeu, mas quando vi, eu já estava fascinada pela história.

Jo Marie Rose é uma mulher muito forte, ela conheceu o homem da sua vida, se apaixonou perdidamente e tão rápido como tudo aconteceu ela o perdeu. Seu marido Paulo Rose trabalhava para o exercito, e faleceu em uma missão com apenas poucos meses de casados.
Totalmente abatida, sentido-se sem rumo na vida, ela encontra a venda na internet uma encantadora pousada na pacata e isolada cidade de Cedar Cove. E sente como um chamado do seu falecido marido para ela comprar.

“Estou em meu novo lar, agora, a pousada que comprei há menos de um mês da Península Kitsap, em uma aconchegante cidade litorânea chamada Cedar Cove. Decidi batizá-la de Pousada Rose Harbor. “Rose” vem de Paul Rose, meu marido por menos de um ano; o homem que sempre vou amar e por quem vou chorar pelo resto de minha vida. “Harbor” (porto), porque é o lugar em que joguei minha âncora no momento em que a tempestade da perda me abateu.” – página 10

A pousada é encantadora, simplesmente linda. Como um refugiu ela promete curar as feridas e acalmar o sofrimento dos seus habitantes.
Seus dois primeiros hospedes são pessoas que como ela tem uma imensa bagagem nas cotas, cada um com sua cota de tristezas e arrependimentos na vida. Eles ainda nem imaginam, mas nesta pousada vão encontrar o refúgio para conseguir perdoar o triste passado.

“Preciso admitir isto: o amor me mudou. Eu estava mais feliz do que em qualquer outro momento de que conseguia me lembrar. E todos notaram.” – página 16.

Os hospedes:

Joshua Weaver é um homem que sofreu muito nesta cidade no passado. Aqui ele perdeu sua mãe e seu meio irmão, aqui ele sofreu muito nas mãos do padrasto Richard que o expulsou de casa ainda adolescente. E agora, anos depois, ele volta determinado a encontrar as coisas de sua mãe e dar uma última olhada em seu padrasto que está a beira da morte. O que ele não esperava era encontrar a chance de resolver questões mau resolvidas, de perceber que nunca é tarde para perdoar e claro, encontrar o amor.

“Josh quase riu alto. Ele não precisava de Richard, e este com certeza não precisava dele.”

Abby Kincaid é uma garota muito triste, para ela voltar a essa cidade é a coisa mais difícil da sua vida, nem mesmo a beleza da pousada parece amenizar seu sofrimento. Nesta cidade ela perdeu sua melhor amiga, sua verdadeira irmã Angela, de uma forma muito trágica, toda sua família foi embora após o ''acidente'', ela nunca se perdoou, assim como imagina que as pessoas da cidade nunca a perdoaram. Só voltou agora por que por capricho do destino seu irmão Roger (queria um irmão fofo assim rs) decidiu casar ali com sua noiva Victoria. Esse é o momento de enfrentar o passado, rever os antigos amigos, pedir perdão e principalmente tentar se perdoar, para quem saber assim, continuar a sua vida interrompida após a tragédia.

E voltando a nossa anfitriã Jo Marie Rose, ela é tão simpática. Nova no ramo da hospedagem e ainda muito abatida, ela vai seguindo a filosofia do ''um dia de cada vez'' se mantendo ocupada nas muitas tarefas,   e entre conhecer a vizinhança. Reconhecendo a tristeza de seus hospedes ela tudo faz para lhes agradar, e  não é que ela encontra conforto em seu coração? Até faz muitos amigos, como seu fiel companheiro canino Rover.
E antes que eu esqueça, temos também Mark, um faz tudo que vai ajudar Jo na pousada e em outras coisinhas a mais com o tempo....rs ;D

O livro é narrado pelos três personagens, intercalando suas histórias sobre o passado e o momento presente. Temos momentos tristes e outros muito alegres, mas o livro em si é bem leve e belo, tanto na capa maravilhosa, quanto nos detalhes por dentro. A Novo Conceito caprichou muito!

Obs. No final, para quem gosta tem alguns modelos de xales de tricô, com todas as instruções de como fazer e materiais necessários. Cortesia da autora e da personagem Jo =)




Autor: Debbie Macomber
Titulo: A Pousada Rose Harbor


Ano: 2013

Páginas: 352


                                                  Beijos
                                                               Nita






Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...