Para refletir... William Shakespeare



De almas sinceras a união sincera
Nada há que impeça: amor não é amor
Se quando encontra obstáculos se altera,
Ou se vacila ao mínimo temor.
Amor é um marco eterno, dominante,
Que encara a tempestade com bravura;
É astro que norteia a vela errante,
Cujo valor se ignora, lá na altura.
Amor não teme o tempo, muito embora
Seu alfange não poupe a mocidade;
Amor não se transforma de hora em hora,
Antes se afirma para a eternidade.
Se isso é falso, e que é falso alguém provou,
Eu não sou poeta, e ninguém nunca amou.
Soneto 116

                                

                             William Shakespeare


Não sei se me tornei sética quanto a isso, mas eu percebo que hoje em dia dizer ''Eu te amo''  é algo tão comum, cotidiano e sem propósito como dizer ''Vou comprar pão''
Não percebo um sentimento e comprometimento real entre os casais, dizer isso hoje, separar amanhã e voltar a dizer a outro alguém na semana seguinte só reafirma que dificilmente exite esse amor sublime fora dos livros e filmes.


                                                   Beijos 
                                                                         Nita...


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião é muito importante para nós! Deixe seu comentário e se houver necessidade responderemos pelo seu e-mail ou aqui mesmo. Obrigada pela visita.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...