Capitu traiu ou não traiu Betinho???


                          
É isso mesmo aqui vai uma resenha sobre Dom Casmurro,alguns devem estar pensando esse é um livro colegial,que só se lê na escola (quase sendo obrigado) pois estão enganados esse também é livro que alem de cair (muuuito) no vestibular,é um grande clássico brasileiro.



Resumo: Órfão de pai, criado com desvelo pela mãe (D. Glória), protegido do mundo pelo círculo doméstico e familiar (tia Justina, tio Cosme, José Dias), Bentinho é destinado à vida sacerdotal, em cumprimento a uma antiga promessa de sua mãe.
A vida do seminário, no entanto, não o atrai, já o namoro com Capitu, filha dos vizinhos. Apesar de comprometido pela promessa, também D. Glóri a sofre com a idéia de separar-se do filho único, interno no seminário. Por expediente de José Dias, o agregado da família, Bentinho abandona o seminário e, em seu lugar, ordena-se um escravo.
Correm os anos e com eles o amor de Bentinho e Capitu. Entre o namoro e o casamento, Bentinho se forma em Direito e estreita a sua amizade com um ex-colega de seminário, Escobar, que acaba se casando com Sancha, amiga de Capitu.
Do casamento de Bentinho e Capitu nasce Ezequiel. Escobar morre e, durante seu enterro, Bentinho julga estranha a forma qual Capitu contempla o cadáver. A partir daí, os ciúmes vão aumentando e precipita-se a crise. Á medida que cresce, Ezequiel se torna cada vez mais parecido com Escobar. Bentinho muito ciumento, chega a planejar o assassinato da esposa e do filho, seguido pelo seu suicídio, mas não tem coragem. A tragédia dilui-se na separação do casal.Capitu viaja com o filho para a Europa, onde morre anos depois. Ezequiel, já mocó, volta ao Brasil para visitar o pai, que apenas constata a semelhança entre e antigo colega de seminário. Ezequiel volta a viajar e morre no estrangeiro. Bentinho, cada vez mais fechado em usas dúvidas,  passa a ser chamado de casmurro pelos amigos e vizinhos e põe-se a escrever de sua vida (o romance).

Essa história ficou muito conhecida pela eterna pergunta...Capitu traiu ou não traiu Bentinho?????


Bem eu digo que essa pergunta é irrelevante,se observarmos o livro a capa diz tudo,não se trata de capitu,e sim de Bentinho que sem ter nenhum motivo real,começar a ter duvidas sobre sua esposa e filho,chegando a paranóia,imaginando coisas,como diz o velho ditado "Procurando pelo em ovo",Betinho não tem nenhum motivo para desconfiar da mulher,mesmo se ela o tivesse traído ele não teve motivo nenhum para desconfiança alem de uma absurda semelhança entre o filho e o amigo que só ele enxergava,a paranóia dele foi tanta que chegou ao ponto de planejar matar a esposa e o filho para depois se suicidar,para mim Machado de Assis quis no livro apenas contar a história de um "senhor casmurro" que significa um homem teimoso,cabeçudo,caturra,calado,difícil de conversar ou abordar (definição do dicionário) Bentinho é tão casmurro em sua vida que chega a destruir a felicidade de sua família a sua própria por causa de sua mente fértil e sua teimosia,alguns dizem ler e reler o livro em busca de um sinal da possível traição de Capitu eu penso que tal sinal não exista uma vez que isso não importa pois se ela o traindo ou não ele assim mesmo sem motivos fixou essa ideia a ponto de destruir sua família,achei um livro muito bom,muito bem feito apesar de ser em uma linguagem difícil devido a época em que foi feito,a única coisa que não gostei foi o final rápido em que tudo se concretizou em duas a três página contando em breves textos que capitu e escobar morreram,o que pra mim foi mais uma prova de que a possível traição de Capitu é irrelevante na história...
por isso digo se Capitu não traiu Bentinho deveria te-lo feito,afinal levou a culpa,teve que se separar e sofreu muito com tudo isso sem ter feito nada "aparentemente" então já que levou todas a culpa mesmo que tivesse tirado algum proveito nisso rs.
Para resumir...
Esse livro se tornou um clássico e chegou a sofrer analises  desde psicológicas e psicanalíticas,foi creditado como um percursos do modernismo,chegando a influenciar escritores como  John BarthGraciliano Ramos e Dalton Trevisan,por ser tão bem feito e ter momentos de humor como os das peças de Shakespeare,como o livro todo é narrado por Bentinho contando desde suas estripulias de criança a sua juventude no seminário seu primeiro amor sue casamento até sua velhice,você acaba vivendo junto ao personagem toda sua vida e presenciando quando ele deixa de ser tornar de "Bentinho" um menino feliz que não quer ser padre e viver trancado numa igreja para virar "Dom Casmurro" um homem fechado de ideia fixa teimoso que sofre isolado de todos que ama por vontade própria

Bjos amores espero que tenham gostado...alguém ai já leu esse livro??

2 comentários

  1. Enfim, realmente o livro faz a apologia à ideia leviana de Bentinho, um jovem que foi separado da amada e desde a infância já retrata ilusões e demonstra tamanho ciúmes por Capitolina. O livre é bom e de fato demonstrado aos olhos de Bentinho, o que à primeira vista nos faz pensar em uma suposta traição, mas quem aprofunda-se pode rever o fato de que ele já era possessivo e não demonstrava sinais de total confiança na tal jovem. Ele "CAÇA" motivos para aproximar e assemelhar Ezequial à Escobar. Penso que a união de Capitu e Escobar foi por mera consideração de família... Mas Bentinho por disturbios já procura algo para levar o leitor a acreditar em seus argumentos.
    Muito bom o livro e o ar de suspense é realmente ÓTIMO.
    Supera expectativas.
    Recomendo àqueles que tem gosto por boa leitura.

    ResponderExcluir

Sua opinião é muito importante para nós! Deixe seu comentário e se houver necessidade responderemos pelo seu e-mail ou aqui mesmo. Obrigada pela visita.